jornalista1

22 unidades prisionais já contam com 100% dos policiais penais imunizados com a primeira dose da vacina

 Mais de 1/3 dos profissionais de segurança do Depen-MG já receberam a primeira dose da vacina para covid-19 em todo o estado. Além deles, mais da metade dos servidores da saúde que atuam em presídios e penitenciárias também foram imunizados

Balanço realizado pelo Departamento Penitenciário de Minas Gerais, da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), aponta que 22 unidades prisionais, entre presídios e penitenciárias, já tiveram 100% dos policiais penais imunizados com, pelo menos, a primeira dose da vacina contra a covid-19. Até o momento, 34% dos policiais penais e 56% dos servidores da área de saúde que atuam nas unidades de todo o Estado já foram vacinados. São 5.655 policiais penais e 633 servidores da área de saúde imunizados até esta quarta-feira (19/5).

São pelo menos 10 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp) que têm pelo menos uma unidade prisional com a totalidade dos seus policiais penais vacinados com a primeira dose da tão esperada vacina. Com destaque a 6° Risp, com sede em Lavras, onde 73% dos policiais penais já receberam alguma dose da imunização; seguida pela 18° Risp, na região de Poços de Caldas, com 69% do seu efetivo policial vacinado. A 4° Risp, cuja sede é em Juiz de Fora, também se sobressai com cinco presídios que contam com todos os profissionais da segurança imunizados pelo menos com a primeira dose - região com mais unidades nessa posição. Destas unidades, somente não foram vacinados aqueles que gozam de férias, estão afastados ou não receberam a dose por alguma orientação médica.

A vacinação é de responsabilidade dos órgãos da saúde e acontece de acordo com a orientação do Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde (MS), que indica quais categorias de profissionais são prioritárias. As orientações são recebidas pela Secretaria de Estado de Saúde que repassa, então, para as prefeituras municipais, responsáveis pela aplicação das doses.

A diretora de Atenção à Saúde do Servidor da Sejusp, Vilene Magalhães, destaca que esse número de vacinados, mesmo não sendo o total de servidores, é muito significativo e importante. “Foi um avanço conseguirmos nesse momento vacinar aqueles profissionais que estão mais expostos, que estão realmente na linha de frente, envolvidos com o transporte, por exemplo. O sistema prisional sempre foi visto como prioridade pelo Governo Federal. Muito em breve vamos ter todos do Sistema de Segurança Pública vacinados. Mas é preciso ter paciência, porque infelizmente não conseguimos atender a todos de uma única vez”.

Vacinação Forças de Segurança

Os profissionais da Segurança Pública foram incluídos na vacinação a partir da 11ª remessa, recebida no início de abril, quando parte das doses de CoronaVac começou a ser utilizada para imunizar esses profissionais. As doses da vacina foram disponibilizadas às 28 Unidades Regionais de Saúde (URSs), conforme Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 (PNO). A imunização das Forças de Segurança está sendo ordenada por critérios de prioridade, visando contemplar os profissionais mais expostos à covid-19.

Fonte: http://www.depen.seguranca.mg.gov.br/

Comentar

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                  Saiba os benefícios de usar o LinkedIn para a sua vida profissional - IFS -  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe 

blogimpakto  acervo         jornalismoinvestigativo   fundobrasil   Monitor da Violência – NEV USP   Capa do livro: Prova e o Ônus da Prova - No Direito Processual Constitucional Civil, no Direito do Consumidor, na Responsabilidade Médica, no Direito Empresarial e Direitos Reflexos, com apoio da Análise Econômica do Direito (AED) - 3ª Edição - Revista, Atualizada e Ampliada, João Carlos Adalberto Zolandeck

procurados

Desenvolvido por: ClauBarros Web