JORNALISTAMINI

Policial rodoviário ferido em ação da PM achou que seria vítima de assalto; polícia afirma que agente apresentava sinais de embriaguez

d0405Polícia Militar (PM) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apresentaram posicionamentos diferentes sobre o incidente ocorrido na madrugada desta terça-feira (3) em São José dos Pinhais. Um policial rodoviário federal, de 43 anos, e uma mulher de 40 anos ficaram feridos durante uma abordagem do Comando de Operações Especiais (COE).

As principais divergências são referentes à aproximação do carro em que estava o policial rodoviário e à apresentação dos integrantes do COE. Além disso, a PMPR afirmou que o agente da PRF estaria embriagado, porém, ele não foi preso.

O comandante do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), tenente-coronel Hudson Leôncio Teixeira, afirmou que o policial rodoviário passou pela equipe do COE em alta velocidade. Além disso, ele não teria obedecido a ordem de parada dada pelos policiais e teria jogado o carro em direção à equipe.

“Os policiais estavam uniformizados. Eles deram voz de parada, mas o cidadão não acatou e jogou o veículo contra a equipe”, disse o tenente-coronel. Neste momento, os “policiais efetuaram disparos em direção ao motor e aos pneus” do Jac J3 conduzido pelo agente rodoviário.

Um dos disparos atingiu o tornozelo da mulher que estava com ele, que de acordo com a PM ficou ferido apenas por estilhaços. O agente rodoviário teria feito ainda uma manobra para escapar dos disparos e bateu o carro contra o muro ao dar a ré com o veículo. Ainda conforme a versão da PM, a mulher ficou no local enquanto o agente rodoviário teria fugido em direção a uma área de mata e se apresentou minutos depois no Corpo de Bombeiros da cidade alegando que foi vítima de tentativa de assalto.

“O pessoal que estava lá constatou que ele estava embriagado”, disse o comandante do BOPE. O agente teria dito que ingeriu caipirinha antes de dirigir.

Em nota, a PRF alegou que o agente imaginou “que se tratava de uma tentativa de assalto”, pois observou “homens armados próximo a um carro, escondidos atrás de um caminhão estacionado”. Por causo disso, “parou e engatou marcha à ré, quando, a uma distância de pelo menos 20 metros, começaram os disparos de arma de fogo em sua direção”, divulgou a polícia rodoviária.

A PRF destacou ainda que, em seu relato, o agente afirmou que “em nenhum momento os atiradores se identificaram como policiais militares antes de efetuar os disparos. Ele também não conseguiu avistar nenhuma viatura caracterizada no local”.

O agente rodoviário teve ferimentos nas pernas e nos braços, além de um corte na cabeça. Ele e sua amiga foram encaminhados para o Hospital Cajuru.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de São José dos Pinhais e a reportagem aguarda retorno da assessoria de imprensa da Polícia Civil sobre o caso.

Operação oficial

Os policiais militares estavam no local em uma operação que pretendia flagrar uma quadrilha que estaria preparada para roubar um banco na avenida Rui Barbosa. O comandante do BOPE afirmou que a corporação havia recebido uma denúncia de que 10 homens realizariam a ação durante a madrugada e chegariam em pelo menos quatro carros.

“A denúncia tinha bastante evidências de que ocorreria o fato”, disse o tenente-coronel. Ele destacou que a operação era oficial.

Atualização

Um inquérito policial vai apurar o caso e o carro do policial será avaliado em uma perícia, informou a Polícia Civil em nota. 

Fonte: massaNEWS

 

Comentar

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6    IMG 20170821 WA0024  codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web