jornalista1

Piloto que transportaria cocaína em helicóptero já foi preso por narcotráfico

Piloto que transportaria cocaína em helicóptero já foi preso por narcotráfico Daniel de Almeida Stella de 42 anos, preso na quarta-feira (11) após pousar um helicóptero em propriedade rural de Ribas do Rio Pardo, já responde por tráfico de drogas. Ele pousou a aeronave no município que fica a 97 quilômetros de Campo Grande e faria um carregamento de drogas.

O processo corre pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, sobre um suposto caso de tráfico de drogas ocorrido em Campinas (SP). Daniel teria sido flagrado em um hipermercado daquela cidade com pouco mais de 400 gramas de maconha e, por isso, chegou a ser preso em flagrante.

Por entender que o caso não configurava tráfico, o juiz decidiu pela soltura dois meses depois. Ele respondia ao processo em liberdade e agora foi preso preventivamente por suposto novo envolvimento em tráfico de drogas. Na época em que foi detido em Campinas, ele chegou a declarar que trabalhava como piloto de helicóptero e não tinha envolvimento com atividades ilícitas.

Pouso de helicóptero

O helicóptero PT-YEZ pousou em uma fazenda de Ribas do Rio Pardo no fim da tarde de quarta-feira (11) e testemunhas acionaram a Polícia Civil. Equipes foram até o local e conseguiram fazer a prisão de Daniel, já que a aeronave não tinha qualquer permissão de voo ou mesmo de pousar na propriedade privada.

Segundo o delegado Bruno Santacatharina, titular da delegacia do município, o piloto apresentou versões contraditórias sobre os motivos de estar ali, mas acabou confirmando que encontraria com José Rael de Souza, de 53 anos. Os dois seguiriam para outra fazenda em uma cidade do Estado, onde fariam o carregamento de droga, possivelmente cocaína.

Equipes da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), Setor de Investigações Gerais de Ribas do Rio Pardo e Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) atuaram no caso. A aeronave passou por perícia e foram identificadas várias irregularidades.

Para a polícia, Rael o ‘Bigode’ ou ‘Trator’ negou os fatos e disse que apenas ajudaria o piloto com combustível. Os dois foram presos e responderão por crimes de atentado contra a segurança de transporte marítimo, fluvial ou aéreo e associação para o tráfico de drogas.

Ao contrário do piloto, esse terceiro indivíduo, de nome José Rael de Souza, apelidado de “Bigode” ou “Trator”, negou os fatos, dizendo que não sabia de nada e que apenas daria um auxílio ao piloto com a gasolina, desconhecendo qualquer carregamento de drogas. A aeronave foi apreendida e a polícia tenta identificar outros membros da quadrilha.

Fonte: midiamax

Agente penitenciário flagrado tentando entrar em presídio com ilícitos sofre transtornos psiquiátricos

[Agente penitenciário flagrado tentando entrar em presídio com ilícitos sofre transtornos psiquiátricos] O agente penitenciário flagrado ao tentar entrar na Cadeia Pública de Salvador com facas, aparelhos celulares e maconha, na tarde de terça-feira (3), sofre de transtornos psiquiátricos, conforme informação da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap) e do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado da Bahia (Sinspeb). Apesar de estar exercendo as atividades, Hildécio Fiuza vinha passando por acompanhado no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

"Este servidor estava com um problema psiquiátrico, querendo se matar inclusive. Eu tinha dado ordem para afastar ele, em função do que o Sindicato tinha alertado, só que, segundo a Superintendência de Gestão Prisional, ele estava em tratamento pela junta médica do Estado, como vários servidores. Só que a junta médica não pediu o afastamento dele, como tem pedido em outros casos", argumentou o secretário Nestor Duarte, em conversa com o BNews.

Também procurado, o superintendente de Gestão Prisional, major Júlio César Ferreira, explicou que o afastamento carece de determinação médica: "O secretário não tem competência para afastar alguém se não for pelo aspecto técnico, ele estaria cometendo uma irregularidade. Ele precisa de uma recomendação médica para afastamento”.
Hildécio foi encaminhado para a Central de Flagrantes e depois para o Presídio Salvador, onde aguarda agendamento para audiência de custódia.

Caso isolado

O afastamento do servidor já havia sido solicitado à Seap pelo Sinspeb. "É importante dizer que esse foi um caso isolado, perpetrado por um servidor que deveria estar afastado das suas atividades laborais, visto que estava em tratamento psiquiátrico, sendo acompanhado por profissionais do CAPS", disse Reivon Pimentel, presidente do Sinspeb, ao BNews. Ainda segundo ele, "o sindicato e a categoria não coadunam com tais práticas, prova disso é que o flagrante foi feito por um agente penitenciário de careira". O servidor teria deixado o atendimento, o que elevou os transtornos nos últimos dias.

De acordo com o Sindicato, mesmo com o problema, o servidor era designado para atividades complexas como escoltas médicas. Segundo a entidade, umas das diligências envolveu acompanhamento do traficante internacional de drogas Geraldo Pocobi Filho, preso pela Polícia Federal em 2018, e custodiado no Conjunto Penal Masculino de Salvador- CPMS (unidade terceirizada). No entanto, o agente era lotado na Cadeia Pública de Salvador - CPS (unidade gerida plenamente pelo Estado). 

Questionados pelo BNews, tanto o secretário Nestor Duarte quanto o superintendente Júlio César disseram desconhecer o fato.

O destino do material flagrado na unidade prisional com o servidor será investigado pela Polícia Civil.

Fonte: bnews

Delegado é preso em MG com plantação de maconha no apartamento

Lotado na 4ª DP de Venda Nova, em Belo Horizonte, Felipe Cordeiro tinha sementes e mudas, e foi autuado por tráfico e associação ao tráfico

Material cedido ao Metrópoles O delegado da Polícia Civil da 4ª Delegacia da região de Venda Nova, em Belo Horizonte, Felipe Cordeiro, de 48 anos, foi preso em flagrante com uma plantação de maconha com dezenas de mudas de maconha, que cultivava em seu apartamento, e sementes da planta. Além das mudas, foram encontrados uma estufa e material para o cultivo.

O delegado é acusado pelos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico. Uma denúncia anônima levou à ação da polícia no bairro de Itapoã, na Região da Pampulha. As informações são do jornal Extra.

Fonte: metropoles

Reportagem mostra o tráfico de drogas na fronteira entre Brasil e Paraguai

Reportagem mostra o tráfico de drogas na fronteira entre Brasil e Paraguai

Assista a reportagem clicando na imagem.

Fonte: G1

Vale R$ 41 milhões: PM barra carregamento com 328 kg de cocaína

Droga estava dentro de carreta carregada com milho

Foto: Reprodução Ta Na Mídia Naviraí

Cocaína avaliada em R$ 41 milhões foi apreendida pela Polícia Militar, em Eldorado. A droga estava escondida em uma carga de milho, no fundo falso de uma carretada, e pesou 328 kg. Dois homens foram presos na ação.

Conforme a PM, uma equipe suspeitou de um carro Ford Fusion, na noite desta quarta-feira (14) e decidiu abordá-lo. O motorista, de 41 anos, aparentou nervosismo e foi revistado. A princípio, não havia nada de ilegal, mas a polícia suspeitou que ele parou o carro próximo a uma carreta Iveco, atrelada a um semirreboque basculante.

O motorista da carreta, de 42 anos disse que transportava carga de milho e que já havia sido revistado em outras barreiras. Porém, a polícia seguiu com a desconfiança e levou o veículo para ser revistado em uma empresa.

A droga estava escondida na parte da frente do semirreboque basculante, distribuída em 298 tabletes. Os dois suspeitos foram presos e levados à Polícia Civil de Eldorado.

Fonte: https://www.pontaporainforma.com.br

Mais artigos...

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto  safestore1  smartseg 
universidadedotransito acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web