JORNALISTAMINI

Condutor é preso transportando 9 kg de crack para Jaguariaíva

9kgdecrackPolícia Rodoviária Estadual parou um Peugeot 307 que carregava 9 kg de crack no noroeste do Estado. Droga seria vendida em Jaguariaíva.

A Polícia Rodoviária Estadual apreendeu, em operação de fiscalização na PR-323, 9 kg de crack. O bloqueio aconteceu em Cafezal do Sul, no noroeste do Estado, na tarde de ontem (18). Um veículo Peugeot 307 carregava a droga que seria vendida em Jaguariaíva, município na região dos Campos Gerais.

Os policiais abordaram o veículo e localizaram, em um fundo falso sob o porta-malas, nove tabletes envoltos em fitas adesivas. O condutor declarou para os policiais que ele foi contratado para levar a droga até Jaguariaíva. Ele buscou a droga na cidade de Pérola, também no noroeste do Paraná. O condutor foi encaminhado para a Delegacia de Policia Civil e Iporã.

Fonte: arede.info

Polícia Civil faz maior apreensão de maconha do ano

apreensaomaconhaUm caminhão na BR-277, em Foz do Iguaçu, foi abordado com 2,1 toneladas de maconha.

Após um mês de investigações, policiais civis de Foz do Iguaçu apreenderam 2,1 toneladas de maconha. Nesta quinta-feira (8), o caminhão que transportava a droga foi abordado na BR-277, nas proximidades da saída de Foz, região oeste do Estado. O veículo tinha placas de São Paulo.

O motorista foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas, assim que os policiais constataram que a carroceria do caminhão estava carregada de tabletes de maconha. Durante a tarde toda a droga foi descarregada do caminhão e, após pesagem, totalizou 2.178 quilos de maconha.

“Fazemos um trabalho constante para combater pequenos pontos de tráfico que geram outros delitos em nossa cidade. A equipe policial, por mais de 20 dias, seguiu o trajeto desse caminhão, culminando nesta grande apreensão realizada na madrugada de hoje”, disse o delegado-titular da 6ª Subdivisão Policial, Alexandre Macorin.

O suspeito foi ouvido na delegacia e informou que levaria a carga para a cidade de Barretos (SP). Após interrogatório, ele foi encaminhado à cadeia pública local, onde deve permanecer à disposição da Justiça.

Fonte: arede.info

Casal paranaense é detido com sete toneladas de maconha

caminhaoUm casal do Paraná transportava 7.540 quilos de maconha de Campo Largo para São Paulo. Policiais rodoviários federais conseguiram prender os dois.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu ontem (1º), na Rodovia Régis Bittencourt em Registro (SP), 7.540 quilos de maconha. O transporte era realizado por um casal paranaense em um caminhão com placas de Umuarama. Foi a maior apreensão de maconha em rodovias paulistas e a maior apreensão em 2016, considerando as operações da PRF.

Os policiais faziam patrulhamento pela rodovia quando decidiram abordar o caminhão. O motorista, de 27 anos de idade, estava acompanhado de uma mulher, de 23. A equipe policial suspeitou porque as supostas oito toneladas de papelão para reciclagem estavam fora do itinerário programado – que seria entre duas cidades do Paraná.

Durante a verificação, os PRFs identificaram fardos de papelão recheados com a droga. O casal admitiu que pegou a carta em Campo Largo e levaria o entorpecente para São Paulo. O casal foi preso em flagrante. Os nomes dos detidos não foram divulgados pela PRF.

As informações são doCGN.

México inicia extradição de El Chapo para os EUA

elchapo"El Chapo" é procurado pelos Estados Unidos por várias acusações, incluindo tráfico de cocaína e lavagem de dinheiro.

As autoridades mexicanas anunciaram o início do processo de extradição do narcotraficante Joaquín “El Chapo” Guzmán para os Estados Unidos, após ter sido capturado na sexta-feira em Sinaloa, no México.

A Procuradoria-Geral da República do México explicou, em um comunicado, que não há impedimento para concretizar a extradição emitida contra Guzmán, na sequência da fuga, ocorrida em 11 de julho do ano passado, de uma prisão de segurança máxima no México.

As autoridades mexicanas tinham transferido na sexta-feira Joaquín “El Chapo” Guzmán à prisão de alta segurança de Altiplano, de onde ele conseguiu escapar por um túnel com 1,5 quilômetros ligado à uma casa situada fora do perímetro do estabelecimento prisional.

Considerado um dos principais líderes de cartéis de tráfico de droga do mundo, El Chapo traficou bilhões de euros em drogas para os Estados Unidos, que pede a sua extradição.

“El Chapo” é procurado pelos Estados Unidos por várias acusações, incluindo tráfico de cocaína e lavagem de dinheiro.

A cadeia de Altiplano, localizada a cerca de 90 quilômetros da capital mexicana, volta a ser o local de detenção de Joaquín Guzmán, que fugiu por duas vezes do local em 14 anos.

Uma das informações que levou à detenção do narcotraficante veio de diligências feitas pelo próprio para gravar um filme autobiográfico, tento contatado atores e produtores para concretizar o projeto.

Encontro

A revista Rolling Stone revelou, ontem (9), que “El Chapo”, recapturado após quase seis meses em fuga, encontrou-se secretamente com o ator norte-americano Sean Penn e gravou uma entrevista antes de voltar a ser preso.

O artigo foi publicado pela revista norte-americana um dia depois do anúncio da recaptura do traficante de droga, na sequência de uma operação militar em Los Machis, cidade costeira no estado mexicano de Sinaloa.

Segundo a Rolling Stone, meses antes da captura de “El Chapo”, Sean Penn viajou secretamente para a selva mexicana para se encontrar com o traficante e, após o encontro, foi acordada uma entrevista a ser realizada posteriormente. Contudo, no final, acabou por ser impossível fazê-la pessoalmente, mas Sean Penn enviou as perguntas e “El Chapo” concordou gravar as respostas em vídeo.

Pouco mais de dois minutos retirados da entrevista exclusiva podem ser vistos no portal daRolling Stone. A revista acredita que se trata da primeira entrevista concedida pelo traficante.

Entretanto, fonte oficial mexicana disse à agência noticiosa francesa AFP, sob a condição de anonimato, que as autoridades sabiam do encontro entre os dois, em outubro, o que levou à recaptura.

Fonte: arede.info

Submarino de traficantes é apreendido no Pará

Investigação aponta que veículo seria usado para o tráfico internacional de drogas

submarinoVigia de Nazaré- A Polícia Civil do Pará localizou e apreendeu um submarino que, segundo a principal linha de investigação das autoridades, seria usado para o tráfico internacional de drogas. O veículo estava escondido em um buraco do Rio Guajará Mirim, próximo a uma vila de pescadores no município de Vigia de Nazaré, a cerca de três horas de Belém. A descoberta foi possível graças a uma ligação anônima feita para o disk denúncia do governo local.
Com 17 metros de comprimento, três de diâmetro e 4 de altura, o submarino – feito de fibra de vidro e já todo estruturado – foi encontrado na última terça-feira. Segundo o secretário de Segurança Pública do Pará, general Jannot Jansen, o veículo estava "praticamente pronto" e prestes a entrar em operação.
A embarcação tem capacidade para uma tripulação de 30 pessoas e para transportar até 30 toneladas de carga. Uma perícia deverá apontar qual seria o alcance do submarino e, dessa forma, confirmar as suspeitas de que ele seria utilizado para levar drogas até a costa norte-americana.
"Há indícios suficientes de que ele seria utilizado para o transporte internacional de drogas. Nas trocas de informações que fazemos com a agência de inteligência colombiana, fomos informados sobre a intenção de um cartel daquele país de usar submarinos produzidos artesanalmente com o objetivo de transportar drogas", disse à Agência Brasil o secretário Jansen.
Segundo o general, as suspeitas ficam ainda mais reforçadas pelo fato de tal veículo requerer grandes investimentos e tecnologias complexas. "Com certeza há, por trás disso, um grupo de importância do tráfico internacional, ligado a algum cartel de língua espanhola", disse ele. Além disso, foram encontradas, no interior do submarino, inscrições em espanhol nas caixas de alguns produtos, com palavras como La Columbia e Guerrilla 762, o que reforça ainda mais essa hipótese.
Na vila de pescadores próxima ao local onde o submarino foi encontrado, o grupo de criminosos chegou a construir três casas de madeira. Elas seriam usadas como bases de observação para monitoramento da região. As construções serviram também de estaleiro para construção das peças à base de fibra e como um alojamento e refeitório, com diversos beliches, mesas, alimentos, roupas, calçados e utensílios de higiene.
"Sabemos que era um grupo grande, de cerca de 15 pessoas, trabalhando na embarcação, e que eles estavam lá desde setembro. Provavelmente eram trabalhadores brasileiros. Como uma embarcação dessas precisa de gente especializada em engenharia naval, as investigações devem avançar com certa facilidade, no sentido de identificar os envolvidos na construção do veículo", acrescentou o secretário.
Na quinta-feira, os policiais começaram os trabalhos de deslocamento do submarino até a base do Grupamento Fluvial do Estado, em Belém. Como o deslocamento depende da cheia da maré, a expectativa é que a embarcação chegue à capital paraense até hoje.

Fonte: http://www.folhaweb.com.br/

Mais artigos...

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6    IMG 20170821 WA0024  codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web