JORNALISTAMINI

Investigadores de polícia são presos por receberem propina de presos

 

n0502O Núcleo de Maringá do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná cumpriu, na manhã desta sexta-feira (2), dois mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça contra policiais civis de Cidade Gaúcha. Ambos são investigados por corrupção passiva majorada no âmbito da Operação Regalia, que apura suspeitas de concessão de vantagens indevidas a presos mediante o recebimento de propinas por parte dos dois agentes públicos.

Investigações

A Operação ocorre após dois meses de investigações realizadas pela Promotoria de Justiça de Cidade Gaúcha, que colheu diversos depoimentos de testemunhas, documentos bancários, documentos cartorários, gravações ambientais, mensagens trocadas via aplicativo e imagens de câmeras de segurança. O Gaeco prestou apoio operacional aos trabalhos.

De acordo com a apuração, os presos eram levados de viatura a estabelecimentos comerciais (inclusive fora da cidade) e tinham permissão para sair das celas para se encontrar com parentes, nos fundos da unidade policial, sem qualquer vigilância ou controle. Também são investigadas festas promovidas nos fundos da Delegacia de Polícia mediante pagamento de propina aos dois policiais. Outra constatação foi a de que os agentes públicos estavam se articulando para atrapalhar as investigações, reunindo-se com testemunhas a fim de instruí-las a mentir quando chamadas a prestar depoimentos ao Ministério Público.

Polícia Civil

Em nota, a Polícia Civil informou que 'paralelamente ao inquérito policial do MP, será instaurado processo administrativo disciplinar pela Corregedoria da Polícia Civil, para apurar a conduta dos servidores. Se comprovada irregularidades, os investigadores estarão sujeito a pena de demissão do cargo'.

Ao final da nota, 'a direção da Polícia Civil enfatiza que qualquer ato em desconformidade com as regras de conduta contidas nas leis e no estatuto da Polícia Civil será rigorosamente apurado'.

Fonte: massaNEWS

 

Comentar

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6    IMG 20170821 WA0024  codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web