jornalista1

Conselheiro tutelar de Rio Negro é afastado do cargo por 60 dias

 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) afastou por 60 dias o conselheiro tutelar Bruno Cesar Francisco Alves. A decisão foi publicada nesta segunda-feira (24), no Diário Oficial dos Municípios.

Segundo apurou a reportagem, o conselheiro dirigiu com a carteira de habilitação suspensa o carro oficial do Conselho Tutelar, e, ao se envolver em um acidente de trânsito, fez com que outra conselheira registrasse em seu lugar o Boletim de Ocorrência. O conselheiro também orientou os demais conselheiros que não comunicassem os fatos a Secretaria de Assistência Social nem ao CMDCA.

Segundo normas do Código de Trânsito Brasileiro, dirigir com a carteira suspensa resulta na cassação da habilitação por dois anos. Em Rio Negro, um dos requisitos para ocupar a função de conselheiro tutelar é possuir CNH categoria B.

A conselheira Claudia Juliana Fuchs Stoeberl, que registrou o boletim de ocorrência em seu nome não foi afastada, mas responderá procedimento administrativo.

Em nota, o conselheiro Bruno Alves confessou estar com a carteira suspensa e que fez uso do veículo oficial. Entretanto, nega ser o motorista envolvido no acidente e que não responderá perguntas a respeito.

Leia a nota na íntegra 

Fonte: RIOMAFRAMIX.COM.BR

 

Comentar

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

www.impactocarcerario.com.brblogimpakto  acervo         jornalismoinvestigativo   procurados

Desenvolvido por: ClauBarros Web