jornalista1

Vereadores derrubam emenda e bancada cristã se revolta

Emenda previa que construção de igrejas de até 6 mil m² não precisariam passar pelo Estudo de Impacto de Vizinhança, mas foi derrubada no Plenário

bancada cristaA bancada Cristã do Legislativo de Ponta Grossa ficou revoltada com a derrubada da emenda proposta na Lei do Impacto de Vizinhança. A votação tomou praticamente toda a sessão dessa quarta-feira (24) e, depois de muita articulação nos bastidores do Legislativo, a emenda dos religiosos foi derrubada – o substitutivo previa que a construção de igrejas e templos religiosos com até 6 mil m² não necessitaria de um estudo prévio do impacto causado na vizinhança.

Os integrantes da bancada Cristã afirmaram que há um preconceito contra assuntos religiosos dentro do Legislativo – a votação do Plano Municipal de Educação, envolvendo questões de gênero, foi um dos exemplos de “preconceito” citados pelos integrantes da bancada. “Quando o nome do Senhor está envolvido, existe um bafafá e uma polêmica em torno da situação”, pontuou o Professor Careca (Solidariedade).

Careca foi um dos parlamentares que mais se irritou com a derrubada da emenda – o substitutivo emperrou a votação do projeto por pelo menos 16 meses. Segundo o vereador Pastor Izequiel (PRB), a emenda não trazia nenhum benefício as igrejas ou aos templos religiosos, mas sim “igualdade”. “Nós estamos preocupados com a situação da cidade. Aprovada dessa forma, essa lei pode afastar investidores da cidade”, contou Ezequiel.

Ao defender a emenda, Careca foi pontual ao criticar uma suposta hipocrisia dentro do Legislativo. “Eu fui eleito pelo povo, não estou nem aí para a opinião pública. Vocês estão agindo contra as igrejas, depois não apareceram lá no final do culto e das missas pedindo votos para os fiéis”, disse.

Trabalho social das igrejas pode ser prejudicado

Careca argumentou que o trabalho social realizado pelas igrejas pode ser prejudicado. “Atualmente as instituições religiosas ajudam muito mais que o poder público, fazem muita coisa que o Estado não consegue fazer”, contou. A necessidade de estudos de impacto de vizinhança emperraria o crescimento e a construção dessas igrejas.

Fonte: http://arede.info/

Comentar

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS  universidadedotransito   acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web