jornalista1

Agente penitenciário é preso durante operação para recuperar armas furtadas de CDP em Jundiaí

 Policiais cumpriram três mandados de busca e apreensão; seis armas foram desviadas e uma já foi localizada. SAP abriu investigação interna e diretor foi afastado preventivamente.

Agente penitenciário é preso durante operação para recuperar armas furtadas de CDP Um agente penitenciário foi preso nesta quinta-feira (22) durante uma operação da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Jundiaí (SP) para recuperar seis armas furtadas do Centro de Detenção Provisória (CDP) da cidade.

Seis armas foram desviadas e uma delas já foi localizada. Outras cinco armas, do Governo do Estado, estão

desaparecidas. Policiais civis cumpriram três mandados de busca e apreensão em endereços ligados a um agente penitenciário do CDP de Jundiaí.

De acordo com Carlos Barbosa Soares, delegado responsável pelo caso, foram apreendidas munições em um dos endereços, em Franco da Rocha (SP). Segundo a polícia, a investigação aponta que o agente penitenciário é o autor do furto das armas.

"Temos uma testemunha protegida que o reconheceu fotograficamente e está sendo conduzida até a delegacia para fazer o reconhecimento pessoal. As munições que foram apreendidas na casa dele, já temos a informação de que foram subtraídas também do interior do CDP. Ele não pode portar arma, porque ele tem restrição deste tipo. Tudo indica que essas munições foram desviadas do CDP de Jundiaí", esclarece o delegado.

O delegado afirma ainda que a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) não sabia do furto e que tudo aconteceu em um auto de prisão em flagrante em outra cidade.

"Foi identificado que essa arma era da administração penitenciária. Foram feitos pesquisas e contagens no CDP, foi verificado, eles (SAP) entraram em contato com a

gente, fizemos uma investigação rápida e sigilosa e conseguimos levantar as informações de que as armas tinham sido subtraídas. Os indícios levam a crer que foi ele quem fez a subtração das armas", explica.

"As diligências vão continuar para que a gente possa recuperar essas armas. A gente já tem algumas informações, vamos tentar cruzar algumas informações, alguns números de telefone que chegaram para a gente para conseguirmos identificar com certeza onde elas podem estar."

O delegado diz ainda que houve uma falha de segurança, mas que ele não pode dizer em qual momento foi, já que não conhece as cautelas utilizadas pela SAP. Uma das armas foi apreendida, esta semana, pela Guarda Municipal de Caieiras (SP) com um criminoso.

A SAP informou que abriu uma investigação interna para apurar que falha causou o furto dessas seis armas e que dois diretores do CDP foram exonerados e respondem a processo interno. O funcionário foi levado para o Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista (SP).

Fonte: G1

Comentar

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto  safestore1  smartseg 
universidadedotransito acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web