jornalista1

Coronel que comanda setor de Inteligência da PM é exonerado após operação que prendeu 5 policiais

 Coronel Rubens Castro Peixoto Júnior, subsecretário de Inteligência da Polícia Militar, foi exonerado. O coronel Murilo Sergio de Miranda Angelotti assume o posto.

Resultado de imagem para Coronel que comanda setor de Inteligência da PM é exonerado após operação que prendeu 5 policiais Após a operação que prendeu cinco policiais militares na manhã desta sexta-feira (29), o Setor de Inteligência da PM trocou de comando.

O coronel Rubens Castro Peixoto Júnior, subsecretário de Inteligência da Polícia Militar, foi exonerado. O coronel Murilo Sergio de Miranda Angelotti assume o posto. (Confira a nota no fim da reportagem).

Segundo a Delegacia de Combate à Pirataria, os alvos fingiam ser policiais civis da especializada para inspecionar lojas e não só deixavam de cumprir o dever como lucravam com irregularidades.

Inicialmente, o G1 divulgou a informação da Polícia Militar do Rio de Janeiro de que os sete mandados de prisão tinham sido cumpridos. Na realidade, cinco PMs foram presos e outros dois continuavam foragidos até o fim da manhã desta sexta. Por volta das 11h, a informação foi corrigida pela corporação.

A Polícia Civil afirma que os PMs extorquiam de comerciantes, roubavam lojas e recebiam propina para, alegadamente, não combater a venda de mercadoria pirata.

Agentes também cumpriram 14 mandados de busca e apreensão -- na casa de um dos alvos, havia dinheiro escondido num sapato.

Uma das equipes foi ao Quartel Central da PM, no Centro do Rio, onde fica a Subsecretaria de Inteligência da PM.

  Polícia encontrou dinheiro em um calçado na casa de um dos presos — Foto: Reprodução

Polícia encontrou dinheiro em um calçado na casa de um dos presos — Foto: Reprodução

Em um dos endereços, agentes apreenderam R$ 40 mil com um tenente -- parte do dinheiro estava num calçado oficial. Nessa mesma casa, a operação encontrou uma pistola roubada da Marinha.

A Polícia Civil também apreendeu três armas frias, calças e relógios falsos e HDs com imagens de câmeras de segurança. Segundo as investigações, a quadrilha recolheu os registros de uma das lojas atacadas.

Subsecretário de Inteligência é exonerado após prisão de PMs suspeitos de extorsão

Subsecretário de Inteligência é exonerado após prisão de PMs suspeitos de extorsão

Nota da Polícia Militar

A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa a exoneração do Coronel Rubens Castro Peixoto Júnior da Subsecretaria de Inteligência da Polícia Militar. Para o seu lugar será nomeado o Coronel Murilo Cesar de Miranda Angelloti que atualmente é o Comandante de Policiamento Especializado (CPE).

Witzel diz que não tem bandido de estimação

O governador Wilson Witzel comentou, na manhã desta sexta-feira (29), as prisões. Ele destacou que os agentes não foram presos por conta do trabalho de inteligência da corporação.

“Eles estavam praticando crimes — ao que se sabe porque está em segredo de justiça — contra lojas e comércio. A inteligência da policia tem como objetivos investigar a mancha criminal. É evidente que também investiga fatos envolvendo corrupção policial. Razão pela qual a policia civil fez seu trabalho".

O governador voltou a usar seu bordão e disse que não tem "bandido de estimação".

"Não temos bandido de estimação de distintivo, de farda ou de paletó e gravata. Esse é o resultado da governo do estado para as forcas de segurança, em especial para a policia civil. A exoneração do coronel é um gesto da PM ate para poder dar segurança a que esta investigando”, disse Witzel. 

Fonte: G1

 

Comentar

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto  safestore1  smartseg 
universidadedotransito acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web