juarezjornalista

Polícia Federal transfere preso de facção criminosa para Catanduvas

np2307De helicóptero a Polícia Federal de Foz do Iguaçu fez nesta manhã (20) a transferência de Eduardo Aparecido de Almeida para a penitenciária de segurança máxima, em Catanduvas.

Eduardo é líder de uma organização criminosa brasileira acusada de comandar o tráfico de drogas no Paraguai e Bolívia. O criminoso considerado de alta periculosidade foi preso no Paraguai em uma megaoperação.

Não foram informados pela Polícia Federal o horário exato da transferência de Eduardo, devido ao risco da facção em que faz parte tentar um resgate.

Eduardo Aparecido de Almeida, conhecido com Piska, foi preso no fim da tarde de quinta-feira (19) em uma residência de luxo que fica em Assunção, capital do Paraguai. Ele já era foragido do sistema prisional e responde por vários crimes. Pelo menos 30 policiais da força nacional fizeram parte da operação para prender o homem que é apontado como o segundo mais importante de uma das maiores facções criminosas do Brasil.

A Polícia Federal conseguiu provas de que Eduardo foi um dos líderes do plano que resultou no assalto milionário a Prosegur empresa de transporte de valores no Paraguai. O crime foi em abril do ano passado quando criminosos conseguiram levar cerca de 140 milhões de reais da empresa. As investigações ainda continuam. 

Fonte: catve

Comentar

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6    ricardo    EAD  codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web