jornalista1

PM é preso em flagrante passando informações para quadrilha de milicianos procurados

np2412Um policial militar foi preso em flagrante na manhã desta quinta-feira, passando informações para a quadrilha de Wellington da Silva Braga, o Ecko; sobre a operação que está sendo realizada hoje para desarticular a maior organização criminosa do estado. O policial é lotado no Regimento de Polícia Montada (RPMonte), localizado em Campo Grande, uma das áreas dominadas pela organização criminosa, mas não fazia parte do grupo denunciado. Além dele, outros dois policiais militares na ativa e um pm reformado estão sendo procurados, acusados de participação na organização criminosa.

Até o momento, pelo menos 27 suspeitos foram presos e farto material, entre armas, carros, cigarros contrabandeados e uniformes policiais, apreendidos.

A operação Heracles, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Minstério Público estadual e da Polícia Civil do estado, está sendo realizada desde o início da manhã de hoje com o apoio da a Força Nacional e do Gabinete de Intervenção Federal e tem como alvo 97 milicianos que atuam em comunidades dos bairros de Santa Cruz, Paciência e Campo Grande, na Zona Oeste; em Campinho, na Zona Norte do Rio, além de Itaguaí, na Baixada Fluminense, e Angra dos Reis; na Costa Verde.

A denúncia do Ministério Público estadual já apontava a participação de agentes públicos como responsável pelo fortalecimento e expansão da organização criminosa.

" A organização criminosa, a maior e mais afamada e temida daquelas vulgarmente denominadas “milícia”, prossegue crescendo, conquistando territórios, implantando “franquias”, e ganhando fôlego exponencial alicerçada, sobretudo, nos vínculos intersubjetivos de proteção e acobertamento que estabeleceu com outras corjas delinquentes organizadas e, principalmente, com agentes policiais, o que lhe garante liberdade para atuar com desenvoltura e sem temer repressão do policiamento ostensivo, vale dizer da Policia Militar, força que não faz qualquer combate efetivo a tal modalidade de atuação criminosa nas áreas já sob o domínio de tal pérfida facção do crime organizado e que ainda fornece por muito de seus praças mão de obra, apoio e acobertamento."

A milícia de Ecko substituiu a antiga e temida "Liga da Justiça".

Fonte: EXTRA

Comentar

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto     safestore1      CONTASABERTAS  universidadedotransito   acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web