jornalista1

Conclusão da obra da Penitenciária de Piracicaba é adiada pela 5ª vez, segundo o jornal de Piracicaba

placa piracicabaFoi adiada pela quinta vez a conclusão da Penitenciária Masculina de Piracicaba construída à margem da da rodovia Deputado Laércio Corte (SP-147), que liga Piracicaba a Limeira.
De acordo com a previsão mais recente da SAP (Secretaria de Administração Penitenciária), a obra será finalizada no segundo semestre deste ano. Nas imediações da penitenciária está sendo construída também uma alça de acesso que vai interligar os dois sentidos da rodovia à unidade prisional.
No local da obra há uma placa do Governo Estadual Paulista indicando o investimento de R$ 2,44 milhões para a finalização da penitenciária, que tem previsão para a conclusão, segundo a placa, de 120 dias contados a partir de 29 de janeiro deste ano.
O prazo coincide com o anunciado pela SAP, para o segundo semestre. Até então, a previsão do governo do Estado era que a unidade fosse concluída em junho do ano passado, porém no mês anterior, em maio, a SAP rompeu de forma unilateral, o contrato com a construtora Hudson, responsável pela obra.
Placa no local da obra aponta investimento de R$ 2,45 milhões apenas para conclusão dos trabalhos.
Por meio de nota, a secretaria informou que “a Penitenciária de Piracicaba está atualmente na fase de construção do acesso, com prazo de entrega para o segundo semestre de 2016”. O primeiro contrato para a construção da obra foi assinado em dezembro de 2012 pelo valor de R$ 35,9 milhões com perspectiva do prédio ser entregue no ano seguinte (2013). O prazo não foi cumprido, o que forçou uma série de quatro aditamentos do contrato.
PREJUÍZO — O atraso no cronograma prejudica diretamente o CDP (Centro de Detenção Provisória) fazendo dele um dos mais superlotados do Estado com uma população carcerária atual de 1492 presos quando a capacidade do prédio é de 514 internos. Ocorre que há condenados entre os detentos provisórios, que aguardam vaga em penitenciária para o cumprimento do restante da pena. Os condenados ocupam o pavilhão B do CDP. Quando a penitenciária ficar pronta, terá capacidade para abrigar 768 presos em regime fechado. A unidade contará com oito módulos de oito celas cada, totalizando 64 celas. Serão 11,1 mil metros quadrados de construção em terreno de 105 mil metros quadrados. O pátio de sol terá 292 metros quadrados com fechamento em tela.
Fonte: Jenis de Andrade‏

Comentar

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto     safestore1      CONTASABERTAS  universidadedotransito   acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web