juarezjornalista

Detentos depredam celas após receberem frango para o almoço, em unidade prisional de Tomé-Açu

Protesto seria porque os presos não queriam mais comer frango nas refeições. Situação já foi totalmente controlada. Os detentos que realizaram o tumulto irão ser indiciados por danos ao patrimônio.

pc2910  Aproximadamente 30 detentos do Centro de Recuperação Regional de Tomé-Açu começaram um tumulto e depredaram parte do bloco carcerário, nesta quinta-feira (25). O protesto seria porque os presos não queriam mais comer frango nas refeições. A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) informou que a alimentação dos detentos é terceirizada e segue um rigoroso controle de qualidade no planejamento e preparo dos alimentos.

Presos depredam celas em protesto na unidade prisional de Tomé-Açu. — Foto: Divulgação / Susipe

A Susipe informou ainda que o Grupo Tático Operacional da PM foi acionado para controlar o tumulto. Na intervenção foi necessário o uso de agentes químicos e munição não letal para contenção dos presos. A situação já foi totalmente controlada. Os detentos que realizaram o tumulto irão ser indiciados por danos ao patrimônio, além de cumprir medida disciplinar por 10 dias.

Presos protestam em unidade prisional de Tomé-Açu por receberem frango no almoço. — Foto: Divulgação / Susipe

Ainda segundo a Susipe, o cardápio é variado e é supervisionado por uma equipe de nutricionistas do órgão. No controle de proteínas, a exigência é de que carne bovina e peixe sejam servidos duas vezes por semana e carne de frango, três. A quantidade servida aos internos também é padronizada. Em média, cada marmita deve totalizar o peso de 550 a 600 gramas, por refeição. O controle de pesagem é realizado diariamente.

Fonte: G1

Comentar

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6    IMG 20170821 WA0024  codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web