jornalista1

Briga de detentos de facções rivais termina em mortes e rebelião em São Gonçalo

A Cadeia Pública está cercada pela Polícia Militar e agentes penitenciários 

pc1512Dois detentos foram assassinados na manhã desta quarta-feira (12) durante uma briga entre detentos seguida de rebelião na Cadeia Pública da cidade de São Gonçalo do Amarante. Na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).  A  Polícia Militar e agentes da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) já estão no presídio. A situação no local, porém, ainda é tensa.

As mortes dos presidiários aconteceram por conta, segundo a Polícia, diante da rivalidade entre membros de facções criminosas rivais. As ameaças de morte e de confronto já vinham acontecendo há, pelo menos, duas semanas. Na manhã de hoje, os presos aproveitaram uma falha na segurança e invadiram as celas dos inimigos.

Dois presos – ainda não identificados – foram atacados dentro das celas onde estavam recolhidos e assassinados com dezenas de golpes de cossoco e facas. Os cadáveres ainda foram arrastados pelos criminosos pelas galerias do presídio, numa demonstração de força de uma facção que possui vários de seus integrantes detidos naquela unidade prisional.

Superlotação

Policiais do Destacamento da PM de São Gonçalo (do 12º BPM) e agentes do Grupo de Apoio Penitenciário (GAP) foram acionados para conter a rebelião que se seguiu ao duplo assassinato. A Sejus não revelou, ainda, se há presos feridos e se houve fugas por ocasião do motim.

À exemplo de outras unidades do Sistema Penitenciário, a Cadeia Pública de São Gonçalo do Amarante está com superlotação e abriga bandidos de facções rivais. As ameaças mútuas de espancamentos e assassinatos tornaram o clima ali muito tenso nos últimos dias e perigoso para os agentes responsáveis pela administração e segurança da unidade.

Fonte: CN7

Briga entre detentos termina com um morto na ‘prisão da Lava Jato

O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba

pc09122Uma briga entre dois detentos da ala psiquiátrica terminou com um deles assassinado na noite desta quinta-feira, no interior do Complexo Médico Penal em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com a Polícia Civil, após o desentendimento um deles enforcou o outro, cortou as orelhas e o pênis. O local também abriga presos na Operação Lava Jato.

O agressor foi identificado e conduzido até a Delegacia de Polícia Civil de Pinhais, para ser interrogado e autuado pelo crime de homicídio qualificado. Ele tem 25 anos e confessou o crime, explicando para a polícia que matou a vítima, de 46 anos, porque ela ficava contando sobre as pessoas que tinha matado. Para o autor, o homem tinha que ser punido pelas mortes e, por isso, foi assassinado.

O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba.

Fonte: bandaB

Rotam apreende eletrônicos, drogas e ferramentas em operação bate grade

pc0912A Rotam, em conjunto com o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), apreendeu eletrônicos, drogas e ferramentas, na manhã desta quinta-feira (6), na delegacia de Cianorte.

Ao todo, os agentes encontraram 34 celulares, 15 baterias, 28 carregadores, três serras, seis pedaços ferro, um cigarro eletrônico, uma broca grande e 230 gramas de maconha. A operação foi realizada para evitar tentativas de fugas na cadeia.

 

Fonte: massaNEWS

Detentos fogem do presídio de Paraíso do Tocantins durante banho de sol

Fotos foram divulgadas para ajudar a polícia a encontrar os foragidos. Fuga é a segunda registrada em menos de um mês na CPP de Paraíso do Tocantins. 

pc2911 Dois detentos fugiram da Casa de Prisão Provisória de Paraíso do Tocantins nesta segunda-feira (26). Robson Alves Medrado, de 25 anos, e Valdemir Pereira dos Reis, de 21, escaparam durante o banho de sol.

As fotos dos presos foram divulgadas, bem como um número para quem tiver mais informações sobre o paradeiro deles.

Robson Alves foi preso em agosto desse ano. Ele é condenado e cumpria pena em regime fechado. Responde pelos crimes de tráfico de drogas e tentativa de homicídio.

Já Valdemir Pereira foi preso em julho desse ano em Porto Nacional em cumprimento a um mandado de prisão.

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça informou que a Polícia Militar e agentes do Sistema Prisional estão fazendo buscas pela região para localizar e recapturar os dois foragidos.

Essa é a segunda fuga registrada no mesmo presídio em menos de um mês. No dia 1º, três presos fugiram da unidade prisional da cidade. Na época, os detentos escaparam após abrir as grades do teto da cela onde estavam. A fuga ocorreu durante horário de visitação, que ocorre nas quintas e sextas.

 

Fonte: G1

Onze presos são resgatados da cadeia pública de Realeza

      Bando armado com fuzis e espingardas calibre 12 acessaram as celas pelo solário   

pc2711 Onze detentos foram resgatados durante a madrugada de quinta-feira (22) da Delegacia da Polícia Civil de Realeza - sudoeste do Paraná. 

A Polícia Civil informou que por volta das 1h30, pelo menos quatro homens fortemente armados invadiram pelos fundos e com alicates cortaram os ferros do solário e acessaram as celas. O bando estava armado com fuzis e com espingardas calibre 12.

Não é descartado a possibilidade de mais envolvidos na fuga. Diligência são feitas para localizar os fugitivos.

Os fugitivos são: Paulo Henrique de Almeida, Vagner Augusto Rodrigues, Juan Pablo Rosalino da Silva, Gabriel Felipe de Lima, Antenor Vargas dos Santos, Luciano de Castro Zanco, Juliano Rodrigues, Joziel Alves Heleodoro, Marciano Germano, Sérgio Alexandre Fereira Nunes, e Jonathan da Silva Roque.

Essa é a segunda fuga em massa registrada nesse ano na delegacia de Realeza, em julho 10 presos fugiram da cadeia, sendo que dois ainda estão foragidos. A carceragem que suporta 16 presos estava com 30 detentos.

Qualquer informação pode ser repassada pelo 190.

Rádio Clube Realeza 

Fonte: catve

Mais artigos...

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS  universidadedotransito   acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web