JORNALISTAMINI

Detentos fogem da Penitenciária Estadual de Cascavel

Fuga ocorreu durante a madrugada deste sábado, com auxílio de uma corda improvisada

pen cascTrês detentos da PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel) fugiram durante a madrugada deste sábado (03) da unidade.

Segundo informações, os presos conseguiram escapar com o auxílio de uma corda feita de forma artesanal.

Os presos que conseguiram escapar foram identificados como: Jefferson Luiz Camilo Betim, Luiz Fabiano Nunes e Marcos Paulo da Silva.

Equipes realizaram buscas pela região a procura dos foragidos. Denúncias sobre os suspeitos devem ser repassadas a polícia pelos telefones 190 e 197.

Redação Catve.com

Presos fogem da cadeia de Cambé

buracofugaEntre 30 e 40 presos fugiram da cadeia de Cambé na madrugada deste domingo. A capacidade do local é para abrigar apenas 54 detentos, mas no momento da fuga estava com 193.
A Polícia Civil confirmou que alguns dos internos conseguiram escapar pelos fundos, parte que fica ao lado do Fórum da cidade.

Segundo o delegado titular da delegacia de Cambé, Roberto Fernandes de Lima, os detentos cavaram um túnel na galeria principal, que estava com 159 presos, embora a capacidade naquela galeria fosse de apenas 32 presos. "O agente de plantão efetuou disparos de advertência para cessar fuga, mas alguns saíram", lamenta. A delegacia possui outras duas alas, das quais uma é feminina.

Entre 30 e 40 presos fugiram da cadeia de Cambé na madrugada deste domingo. A capacidade do local é para abrigar apenas 54 detentos, mas no momento da fuga estava com 193.
A Polícia Civil confirmou que alguns dos internos conseguiram escapar pelos fundos, parte que fica ao lado do Fórum da cidade.

Segundo o delegado titular da delegacia de Cambé, Roberto Fernandes de Lima, os detentos cavaram um túnel na galeria principal, que estava com 159 presos, embora a capacidade naquela galeria fosse de apenas 32 presos. "O agente de plantão efetuou disparos de advertência para cessar fuga, mas alguns saíram", lamenta. A delegacia possui outras duas alas, das quais uma é feminina.

Até o final da manhã, a polícia ainda não havia realizado a contagem dos presos. "A preocupação é isolar o local onde fica o túnel para que o local possa ser concretado amanhã", afirmou Lima.
A equipe de reportagem da Folha chegou a cruzar com viaturas em alta velocidade atrás de fugitivos até em Arapongas.

Um funcionário de um estabelecimento comercial que fica nas imediações falou que nem estava sabendo da fuga quando foi alertado por um vigia que trabalha no local. "Ele falou que durante a madrugada teve muita movimentação, com várias viaturas circulando pelas proximidades", declarou. Ele relatou que não sabe qual direção os detentos seguiram.

Em 2014, presos renderam um agente e 64 internos conseguiram escapar. Na época a cadeia estava com 169 presos. No ano passado, em fevereiro e outubro houve tentativas de fuga, mas elas foram frustradas pelos agentes.

Segundo o tenente Emerson Castro, da Comunicação Social do 5° Batalhão de Polícia Militar, este não é um problema atual, mas que perdura há bastante tempo. "Não são somente os presos que sofrem com a superlotação das cadeias e dos presídios, mas também os agentes penitenciários, carcereiros e policiais que convivem com a expectativa de rebeliões e de fugas. É justamente destas fugas que decorrem a tomada de reféns e morte de policiais nas DP's, e, como no caso de hoje, confrontos", critica.

Ele questionou o baixo efetivo de pessoal para cuidar dos detentos. "Como ter controle de presos numa cadeia superlotada se há poucos agentes públicos e as instalações não possibilitam este controle? Como explicar a entrada de tantos celulares, drogas e armas dentro das cadeias?".

Castro ressalta que é um trabalho perdido, já que o policial que se esforçou em tirar um bandido das ruas vê seu trabalho sendo em vão quando constata a fuga destes presos, que novamente estará aumentando as estatísticas de crime com a reincidência destes foragidos. "Todo o trabalho deverá ser refeito em prol da segurança da comunidade", argumenta.

Segundo o tenente, soluções imediatistas ocorrem a fim de solucionar o problema da superlotação como exemplo: as audiências de custódia e a liberação através de tornozeleiras eletrônicas. "Estas medidas não têm solucionado o problema da superlotação e ainda tem aumentado o registro de crimes. Esta verdade é decorrente da impunidade gerada por estas medidas", critica.

Ele reforça que todos estes problemas de segurança tem desaguado na cobrança das autoridades policiais, principalmente da PM, não observando quem cobra soluções que a raiz dos problemas de segurança pública se estendem além do policiamento preventivo e repressivo. "O problema exige mudança de medidas e condutas de outros órgãos públicos, inclusive de leis", aponta.

"Se nosso país não reformular as leis, as instituições públicas, a educação e cultura do povo, estaremos sujeitos ao poder paralelo que está ganhando força através do crime organizado.
O país precisa de mudança! Mas mudanças que beneficiem quem trabalhe e gente honesta.", conclui Castro.

(colaboraram Rafael Machado, Marcos Zanutto e Ricardo Chicarelli)

Fonte: http://www.bonde.com.br

Três presos fogem da Penitenciária Estadual de Maringá

Fuga aconteceu na tarde deste domingo (28).

foragidos maringaTrês presos fugiram na tarde deste domingo (28) da Penitenciária Estadual de Maringá (PEM), no norte do Paraná. Segundo o diretor da unidade, Vaine Gomes, a fuga aconteceu por volta das 16h30, durante o horário de visita íntima. Os três fugitivos estavam recebendo visita.

De acordo com a direção da PEM, as circunstâncias da fuga ainda estão sendo investigadas, mas uma grade da ala de visitas foi encontrada serrada.

Os detentos fugiram por uma área de plantação ao lado do presídio, indo em direção a Paiçandu, também na região norte do estado.

Integrantes do setor de Operações Especiais do Departamento Penitenciário (Depen) do Paraná e da Polícia Militar (PM) fazem buscas pela região.

Os fugitivos têm 26, 29 e 38 anos, conforme a PEM. Até o começo desta noite, nenhum deles havia sido encontrado.

Outra fuga

Outra fuga foi registrada na região norte deste domingo. Na madrugada, 31 presos fugiram da Delegacia de Cambé.

Pela manhã, três foram recapturados. A capacidade da carceragem é para 54 pessoas, entretanto, de acordo com o delegado Roberto Fernandes de Lima, havia 193 detentos no local.

Quer saber mais notícias da região? Acesse G1 Norte e noroeste.

Fonte: G1

Explosão de muro ajuda na fuga de presos de presídio de Pedrinhas, no MA

Versões nas redes sociais dizem que explosão foi provocada por quadrilha, com objetivo de retirar comparsas da prisão. Autoridades não se pronunciaram.

muroexplosaoPelo menos 26 presos fugiram, na noite desse domingo (21) , do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, o maior presídio do Maranhão. A fuga ocorreu após explosão de um muro do Centro de Denteção Provisório (CDP), entre 20h e 21h.

Versões nas redes sociais dizem que explosão foi provocada por quadrilha, com objetivo de retirar comparsas da prisão.

Agentes da penitenciária reagiram e houve tiroteio. Cinco presos foram recapturados, dos quais três foram baleados e um deles morreu.

As secretarias de Estado da Administração Penitenciária (Seap) e de Segurança Pública (SSP) não se pronunciaram oficialmente sobre o caso.

Fonte: http://g1.globo.com

Suspeita de bomba na cadeia pública de Marechal Cândido Rondon

Segundo informações, presos estão com explosivo que será usado para fuga

bombanacadeiaSuspeita de bomba na manhã de terça-feira (23) assustou moradores de Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná.

Conforme a polícia, a informação é de que presos estão com explosivos dentro da cadeia pública e que serão usados para detonar a parede e na sequência fugir.

Após a notícia, os encarcerados foram retirados de dentro da unidade e levados para o solário. Um pente fino é realizado na cadeia. Agentes do Depen de Cascavel foram ao município para dar apoio.

A cadeia tem capacidade para abrigar 20 detentos. Em 2013, o Ministério Público pediu a interdição da unidade prisional e deu um prazo de dois anos para que um novo local fosse construído, no entanto, isso não aconteceu.

Fonte: http://catve.com

Mais artigos...

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6    IMG 20170821 WA0024  codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web