WhatsApp Image 2021 12 08 at 13.52.38

Funcionária "burra", ré "fofinha" e outros mimos. Em 10 anos, 300 juízes tiveram processos

INSULTOPolêmica.
Os insultos feitos por juízes nas salas de audiência têm sido punidos pelo Conselho Superior da Magistratura

Um magistrado insultou uma escrivã, outro mandou um advogado “queixar-se ao Totta”. Vários casos caricatos que envolvem juízes acabaram em punições, umas mais exemplares do que outras.

 

Uma funcionária que é considerada “mais burra que os burros”. Um advogado aconselhado a “queixar-se ao Totta”.  Uma ré apelidada de “fofinha”. 

Os comentários, que vão do tom agressivo ao irônico, têm algo em comum: foram proferidos por juízes em salas de audiência.

 Nenhum deles se esquivou a um processo disciplinar: o primeiro foi transferido do tribunal, o segundo levou uma advertência não escrita e o terceiro foi aposentado compulsivamente. 

Comentar

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                  Saiba os benefícios de usar o LinkedIn para a sua vida profissional - IFS -  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe 

blogimpakto  acervo       jornalismoinvestigativoTVSENADO   fundobrasil   Monitor da Violência – NEV USP   Capa do livro: Prova e o Ônus da Prova - No Direito Processual Constitucional Civil, no Direito do Consumidor, na Responsabilidade Médica, no Direito Empresarial e Direitos Reflexos, com apoio da Análise Econômica do Direito (AED) - 3ª Edição - Revista, Atualizada e Ampliada, João Carlos Adalberto Zolandeck   tpnews   naofoiacidente

procurados

Desenvolvido por: ClauBarros Web