jornalista1

Após rebelião e mortes, CDP de São José dos Campos suspende visitas

Suspensão é por pelo menos 15 dias; durante reforma da unidade.
Motim teve um agente refém e terminou com dois presos mortos.

 

cdpsjcApós rebelião com a morte de dois presos, as visitas foram suspensas por pelo menos 15 dias no Centro de Detenção Provisória (CDP) deSão José dos Campos(SP). O presídio passa por reforma após ter sido depredado durante motim na última quinta-feira (26).

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), a suspensão das visitas, que ocorrem aos sábados e domingos, é por questão de segurança. Durante a reforma da unidade, os internos estão em um espaço restrito - eles estão acomodados em dois pavilhões menos afetados pela depredação. A unidade tem quatro pavilhões.

A previsão é que a obra dure pelo menos 15 dias. A pasta informou que não haverá transferência de presos e que as necessidades dos detentos estão sendo atendidas.

O Grupo de Intervenção Rápida (GIR) continua na unidade apenas para reforçar a segurança dos funcionários que estão fazendo os reparos.

Durante a rebelião, que durou dez horas,os presos destruíram as celas, botaram fogo nos colchões e quebraram paredes. Um agente penitenciário foi feito refém e liberado sem ferimentos após a negociação.

O CDP de São José está superlotado. A unidade tem capacidade para 525 detentos e abriga 1.172. Sobre isso, o Estado informou que tem adotado medidas. "Desde o início do Plano de Expansão de Unidades Prisionais  a Pasta entregou um total de 17.623 vagas. Até o momento já foram inauguradas 20 unidades e outros 19 presídios estão em construção", diz nota.

Fonte: http://g1.globo.com/

Comentar

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto     safestore1      CONTASABERTAS  universidadedotransito   acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web