JORNALISTAMINI

Bitrem é apreendido com maconha e skank à vácuo na linha internacional

O motorista da carreta foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Não foi revelado o valor que receberia pelo transporte.

bitremUma carreta bitrem foi apreendida nesta noite de segunda-feira (19) em Ponta Porã, após uma grande quantidade de maconha e skank terem sido encontrados em meio a uma carga de farelo de soja, que estava com documentação totalmente regular.

O caso foi atendido pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), que fez a abordagem na linha internacional, na divisa com o Paraguai, mas por questão de segurança, levou a carreta até o posto Capey, onde terminou de realizar a checagem.

As placas do veículo são do Estado de São Paulo e o condutor, Jean Carlos da Silva, de 39 anos, mora em Bauru (SP) e confessou que o destino da carga seria o território paulista. Ainda não há estimativa da quantidade de maconha apreendida, já que apenas nesta terça-feira (20) ela será contada.

Porém, PRF adianta se tratar de uma grande quantidade em meio ao farelo de soja. Também havia grande volume da droga skank, embalada à vácuo, pratica recente no fronteira. A apreensão acontecer na linha internacional também é uma novidade.

O motorista da carreta foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Não foi revelado o valor que receberia pelo transporte. A ocorrência será encaminhada à PF (Polícia Federal) de Ponte Porã.

Fonte:http://www.pontaporainforma.com.br/noticias/policia/bitrem-e-apreendido-com-maconha-e-skank-a-vacuo-na-linha-internacional

Reeducandos de Ponta Porã confeccionam troféus de evento esportivo

reeducandosOs reeducandos desenvolvem além do trabalho de marcenaria, trabalho de olaria, mecânica, serralheria, artesanato, costura, padaria e serviços administrativos na Unidade Penal.

Os reeducandos do Estabelecimento Penal Ricardo Brandão, Ponta Porã – MS, confeccionaram 270 (duzentos e setenta) troféus para a Corrida de Inverno que foi realizada no dia 18 de junho de 2017, organizada pelo Grupo Corredores da Fronteira.

A parceria foi firmada com o Diretor do Estabelecimento Penal Carlos Jardim e o Grupo Corredores da Fronteira que organiza o evento a fim de divulgar a prática esportiva e a integração da sociedade local.

Os reeducandos desenvolvem além do trabalho de marcenaria, o trabalho de olaria, mecânica, serralheria, artesanato, costura, padaria e serviços administrativos na Unidade Penal.

Com isso, afirma o Diretor Carlos Jardim que os reeducandos desenvolvem atividades que os capacitam para a reinclusão na sociedade após o cumprimento da pena e há diminuição da mesma com os dias trabalhados.

Fonte: http://www.pontaporainforma.com.br

Mãe acorrenta em casa filha viciada em crack

correnteDesesperada com as ameaças recebidas de traficantes, uma mulher de 43 anos decidiu manter a filha de 17 anos, dependente química, acorrentada a um guarda-roupas, em Sorocaba, interior de São Paulo. A mãe foi detida e a garota, libertada, na noite de terça-feira, 13, por integrantes da Guarda Civil Municipal (GCM) e do Conselho Tutelar.

De acordo com o comandante da GCM, Antonio Marco Mariano de Carvalho, a adolescente era usuária de cocaína e crack desde os 12 anos. Conforme o relato da mãe, ela devia dinheiro para vários traficantes e estava sendo ameaçada de morte. "Ela alegou que decidiu acorrentá-la por razões de segurança e por total desespero, por não ver outra saída", disse o agente.

A equipe da GCM e do Conselho Tutelar se dirigiu à residência, uma casa simples no bairro Nova Esperança, zona norte da cidade, após receber denúncia anônima. Dominada por traficantes, a região é uma das mais violentas do município.

A adolescente foi encontrada no quarto, com a corrente atada aos pés, o cadeado trancado e presa ao pé do móvel. Para libertar a adolescente, a GCM teve de quebrar o cadeado, pois a chave não foi encontrada. A jovem foi levada à Unidade de Pronto Atendimento da zona norte, onde recebeu atendimento médico, e encaminhada para um abrigo da prefeitura.

"A mãe ficou surpresa com a nossa chegada, mas permitiu a entrada e em nenhum momento escondeu a situação. Ela se disse aliviada por estarmos encaminhando a filha para atendimento médico e social. É como se tivéssemos tirado um peso dos ombros dela", disse Carvalho.

A mãe, que é auxiliar de cozinha e cria a filha sozinha, contou que tomara a medida havia cerca de 40 dias, porque a jovem saía de casa apenas para se drogar. Disse que precisava trabalhar e ela ficava sozinha.

Maus-tratos

A adolescente estava magra e desnutrida. Segundo a mãe, não aceitava comida e dizia que só se alimentaria após usar droga. A mulher foi levada para o plantão da Polícia Civil e indiciada em inquérito por maus-tratos. Como não há previsão de prisão em flagrante para o crime, ela vai responder em liberdade. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Massa  News

Na Cracolândia, carros de som chamam usuários de drogas para internação

cracolandia1Após duas semanas da operação policial feita na Cracolândia, na região da Luz, para retirada dos usuários de drogas, a prefeitura de São Paulo tem se voltado para a internação e tratamento deles. Nos últimos dias, circulam pela região carros de som com mensagens convidando pessoas para atendimento nos postos instalados na Rua Helvétia, onde há maior concentração de usuários.

Segundo o balanço da administração municipal, desde o dia 21 de maio, foram feitas 181 internações voluntárias, sendo 18 somente ontem (6).

Os usuários de crack voltaram a se agrupar na Praça Princesa Isabel, a menos de 500 metros do ponto original. A quantidade de pessoas e de barracas improvisadas já é igual ou superior à anterior, no chamado fluxo da Cracolândia.

As abordagens no entorno dos quarteirões se intensificaram, segundo os usuários de drogas. "Eles estão batendo, machucando e levando as pessoas para a cadeia”, disse Luciana*, uma usuária de 54 anos, sobre a postura dos policiais militares.

O movimento diminuiu na tenda onde funcionava o serviço de atendimento do programa De Braços Abertos, da prefeitura, mas o local ainda oferece atendimento de saúde e assistência social aos usuários de drogas. Em frente ao serviço, foi instalado contêiner do Centro de Apoio Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD), com psiquiatras de plantão.

Vinte contêineres com espaço para pernoite e banheiros também foram instalados a 800 metros do centro de apoio. O espaço conta com aparelhos para ginástica ao ar livre, mas ainda não começou a funcionar. A prefeitura não informou quando será inaugurado, nem deu detalhes sobre os equipamentos.

Para o coordenador de redes da organização não governamental (ONG) É de Lei, Leôncio Nascimento, os contêineres podem ser uma iniciativa interessante, mas "falta planejamento". Ele acha que em vez de se fortalecer os equipamentos que já existem no local, e que são deficientes, a ação parece "despreparada".

 

Abordagem

O coordenador da ONG disse ainda disse que uma equipe de pelo menos 100 pessoas, entre médicos e assistentes sociais já estava designada anteriormente para fazer abordagens na área, de forma "mais direta e humana”. “Percebemos que o governo não está preparado de fato para lidar com a questão, uma vez que não conhece o próprio serviço que tem à disposição”, afirmou Nascimento.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo os carros de som circulam pela região como um complemento às ações de convencimento dos usuários. Além das internações, a prefeitura já contabiliza 6,3 mil encaminhamentos para acolhimento nos equipamentos da rede assistencial, como o Complexo Prates e o Centro Temporário de Acolhimento (CTA).

Fonte: http://www.bemparana.com.br

Agentes Penitenciários do Presídio de Santa Rita do Sapucaí apreendem enormes quantidades de drogas

quantdrogasForam 130 buchas semelhantes à maconha apreendida hoje (03/06), antes do início da visita social no Presídio de Santa Rita do Sapucaí Sul de Minas. 
Na última​ segunda-feira dia 29 de maio foram apreendidas 30 buchas semelhantes à maconha, no entanto, as ações criminosas interceptadas por Agentes Penitenciários, que estavam em sintonia, e comentam que as drogas foram arremessadas pela rua, ou seja, um ponto vulnerável contra a Segurança Prisional da unidade.

 

Mais artigos...

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6       jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web