juarezjornalista

Casal ostentação de MS que gastou R$ 50 mil em festa é preso por tráfico

Marido e mulher são donos do carregamento de 400 quilos de cocaína apreendido em 2017 no interior de São Paulo

vd2208Marido e mulher, moradores de Ponta Porã, cidade a 323 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai, foram presos pela Polícia Federal acusados de serem os donos de uma carga de 400 quilos de cocaína, apreendida em março do ano passado em Itapetininga, interior de São Paulo.

A prisão ocorreu ontem (21) em Rondonópolis (MT), onde o casal é conhecido por ostentar nas redes sociais com joias caras, carrões e muita badalação. Durante a investigação, os policiais descobriram que o casal chegou a gastar R$ 50 mil em uma festa.

Os traficantes, que não tiveram os nomes divulgados, foram presos por agentes da Polícia Federal em Ponta Porã com o apoio da delegacia da PF em Rondonópolis. O casal era procurado pela Justiça paulista.

Segundo a PF, os presos são naturais de Ponta Porã e de acordo com a investigação da polícia paulista e da PF são os verdadeiros proprietários da cocaína, produtos químicos e maquinários utilizados no refino de entorpecentes, de R$ 110 mil em espécie, além de armas de fogo e munições, que estavam na posse de dois indivíduos em uma mansão, na cidade de Itapetininga.

A PF informou que os detidos lideravam um complexo esquema de tráfico internacional de drogas na fronteira entre Brasil e Paraguai. A cocaína era comprada em território paraguaio e encaminhada, via terrestre, até o município de Dourados.

De Dourados, a droga era escondida em caminhões e carretas e seguia para o interior de São Paulo, normalmente para Itapetininga e Americana, de onde era distribuída para traficantes do estado paulista.

“Os indivíduos presos hoje desfrutavam de uma vida luxuosa, exibindo-se em redes sociais portando joias e frequentando restaurantes e hotéis de alto valor. Estima-se uma festa patrocinada por ambos, realizada no início de 2017, tenha custado mais de R$ 50.000,00”, afirma a PF. O alto padrão de vida e aparente inexistência de origem lícita de patrimônio chamou a atenção da polícia.

Imóveis em Dourados – Os investigados são acusados de lavar dinheiro do tráfico comprando imóveis de alto padrão, principalmente no município de Dourados. Os imóveis eram registrados em nome de “laranjas”. Também eram movimentadas altas quantias em contas bancárias abertas em nome de terceiros.

Segundo a PF, para dificultar a atuação dos órgãos públicos de segurança, os dois utilizavam documentos falsos e passaram a tentar justificar a origem dos valores que sustentavam o alto padrão de vida alegando serem empresários do ramo de transportes.

Recentemente, os investigados passaram a negociar carregamentos de cocaína em Corumbá, na fronteira com a Bolívia. A PF descobriu que o casal teria alugado um imóvel em Rondonópolis e pretendia alugar um galpão, onde seria montada uma transportadora.

Na casa onde os traficantes estavam morando no interior mato-grossense, a PF encontrou joias e outros itens luxuosos, como relógios e óculos, documentos falsos e uma pistola calibre 380.

Os dois vão responder por tráfico internacional de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, uso de documento falso e posse irregular de arma de fogo, cujas penas somadas chegam a 33 anos de prisão.

Fonte: campograndenews.

Polícia Federal apura uso de navios em Santos por traficantes

Segundo a PF, "piratas" estariam interessados em "plantar" a 1,3 tonelada de cocaína que foi encontrada em contêineres 

vd1508A Polícia Federal investiga um grupo responsável por manipular toneladas de cocaína no Porto de Santos. Um agente da PF explicou que o grupo armado que supostamente invadiu o navio cargueiro Grande Francia, na madrugada deste domingo (12), a 15 km ao largo do Porto de Santos, é tratado pela corporação como uma quadrilha de traficantes de drogas. 

Diferentemente dos "piratas", que atacam e invadem os navios para roubar ou sequestrar a embarcação, os quatro homens que subiram a bordo, conforme o relato da tripulação, estariam interessados em "plantar" os 1.322 mil quilos de cocaína que foram encontrados em dois contêineres, divididos em 41 bolsas pretas. Até mesmo essa versão - de que a droga foi içada para o convés do navio e colocada nos contêineres - ainda é objeto de investigação. Outra possibilidade é que os homens estivessem ali para recolher o produto.

Conforme o policial federal, a ação se assemelha à do dia 7, quando os traficantes, ajudados por pessoas que estavam a bordo, içaram para o convés do navio Grimaldi Grande Nigéria, também de bandeira italiana, 1,2 tonelada de cocaína. Nesse caso, o navio estava atracado em um terminal de Valongo, no cais de Santos. Os dois navios pertencem à armadora Grimaldi, multinacional de logística marítima com sede em Nápoles, na Itália. De acordo com a agente, os dois casos ainda estão em investigação, por isso as informações são restritas. 

Inicialmente, a tripulação do Grande Francia disse que aguardava liberação para atracar, quando os homens a bordo foram notados. A invasão teria sido notada às 2 horas, quando se acionou o chamado alerta de pânico - no qual os tripulantes devem trancar-se nos locais onde estavam e esperar por auxílio externo. No mesmo momento, houve solicitação de ajuda a embarcações próximas e à polícia.

Como o mar estava agitado, os agentes só conseguiram ir a bordo horas depois. Foi quando o comandante relatou o caso e disse ter encontrado dois contêineres revirados. Após o navio atracar, porém, nada irregular foi encontrado por Polícia Federal ou Receita Federal nos depósitos abertos. Em outros dois contêineres, porém, foi achada a carga de cocaína. Essa droga, segundo a Receita, já teria até destino: Antuérpia. 

Fonte: atribuna

‘Busão da fé’ estava recheado de drogas; motorista e todos os passageiros foram pra delegacia

vd0806Uma caravana religiosa terminou dentro de uma delegacia de Cascavel, região Oeste do Paraná, na madrugada deste sábado (4). A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 519,2 quilos de cocaína e 57,5 quilos de crack dentro do bagageiro de um ônibus que conduzia fiéis para uma convenção religiosa na cidade de Florianópolis, em Santa Catarina. O motorista e todos os 22 passageiros foram levados para prestar depoimento.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Após a abordagem de rotina dos agentes da PRF em parceria com a Receita Federal, os agentes começaram a revista e descobriram um compartimento escondido no assoalho do ônibus, próximo ao banheiro – local de difícil acesso -, e encontraram as drogas. Nas imagens divulgadas pela Polícia fica clara a dificuldade dos agentes em encontrar e contabilizar toda a droga recolhida.

“Foi uma vergonha, me senti humilhada. Jamais entraria no ônibus se soubesse que tinha droga”, disse uma das passageiras ouvidas pelo PR TV. A Polícia investiga se alguns dos passageiros tinha relação com a droga.

O ônibus saiu de Foz do Iguaçu e tinha placas de Presidente Prudente (SP), e foi parado no posto de fiscalização da na BR-277. O motorista de 40 anos foi autuado em flagrante e os passageiros ouvidos e liberados.

Fonte: tribunapr

Receita Federal e PF apreendem mais de 40 quilos de cocaína no Porto do Rio

Droga estava em um contêiner e seria levada para a Europa. Logomarcas usadas levam PF a suspeitar que droga tenha sido enviada por cartéis do tráfico de países latino-americanos.

vd0108A Receita Federal e a Polícia Federal apreenderam neste sábado (28) mais de 43,4 quilos de cocaína no Porto do Rio. A droga estava dentro de um contêiner e seria levada de navio para a Europa, segundo informações obtidas com exclusividade pela TV Globo.

Cães farejadores auxiliaram na apreensão. Parte da droga tinha logomarcas nas embalagens, indicando a ligação com cartéis do tráfico de drogas da América Latina.

  “Ainda não temos essa confirmação, mas é provável que esse carregamento tenha saído da Colômbia, sim. Os cartéis latinos passaram a usar marcas famosas para se diferenciarem. Usam marcas de bebidas, lanchonetes e até grifes famosas”, explica o delegado Carlos Eduardo Thomé, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da PF do Rio de Janeiro.

Segundo a PF, o navio com a droga faria escala em Salvador, na França (Le Havre) e na Bélgica (Antuérpia). De acordo com a investigação, cada quilo da cocaína é comprado por US$ 1 mil (cerca de R$ 3,71 mil) na fronteira e chega à Europa por US$ 40 mil (R$ 148 mil). 

Quase 2 toneladas apreendidas em 2018

Segundo a Polícia Federal, quase 2 toneladas de cocaína já foram apreendidas no Porto do Rio de Janeiro em 2018.

Na semana passada, houve uma apreensão na Baía de Guanabara, com apoio da Marinha. Foram achados 33 quilos de cocaína em um barco pesqueiro utilizado para traficantes de drogas. Três pessoas foram presas em flagrante.

A droga estava em 12 bolsas, que seriam içadas e colocadas no interior de um contêiner no navio com destino à Europa. 

André Luis Gusmão de Almeida participou da nona edição do programa e morreu em 2011, com um tiro na nuca, na chácara onde morava com a família, em Alumínio. Caso foi relatado como 'sem autoria'.
Para presidente do Tribunal Superior Eleitoral, há uma 'inelegibilidade chapada' na eventual candidatura do ex-presidente, atualmente preso em Curitiba.
Informação foi confirmada pelo próprio coronel da Brigada Militar.
Veículo atropelou e matou quatro mulheres na terça-feira (31), em ponto de ônibus na Linha Verde. PM lamenta acidente e diz acreditar que foi fatalidade.
Com previsão para começar a funcionar em 2015, projeto que permite ao passageiro receber informações em tempo real sobre os horários e itinerários dos ônibus não foi implantado.
 
Fonte:G1

Polícia estoura 'chácara da maconha' em bairro nobre da RMC e cultivo impressiona; veterinário detido

Além do crime relacionado à droga, eles responderão por tentativa de suborno, ao oferecer R$ 100 mil aos policiais.

vd2507Um médico-veterinário e outras duas pessoas foram detidas na tarde deste sábado (21) no bairro Alphaville, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Eles são acusados de manterem o cultivo de mil pés de maconha, por meio de equipamentos e procedimentos de alta tecnologia. A chácara foi descoberta após o roubo de um celular. Além do crime relacionado à droga, eles responderão por tentativa de suborno, ao oferecer R$ 100 mil aos policiais.

A chácara fica afastada do centro do município, em uma área de chácaras, com predominância de condomínios fechados. O tenente Anderson Muchau do 22ºBPM disse à Banda B que a descoberta do local aconteceu depois que um rapaz roubou o celular de um taxista. “Estávamos acompanhando essa situação de roubo, quando ele entrou nessa rua Cristal, entrou nessa chácara, que estava com o portão aberto, e a equipe pensou que era a casa dele e acompanhou. Mas ao entrar na casa notou um cheiro muito forte. Em uma busca, encontraram muitas plantas da droga”, descreveu.

Policiais ficaram surpresos ao encontrar cinco estufas, laboratórios de mudas, adubo importado, controle de temperatura e luminosidade. “Material de qualidade do começo ao fim. Inclusive, um dos presos falou que a produção não era para consumidores do Paraná. Um homem, que ele ainda não apontou quem é, vinha, pegava o material e levava para fora. Nota-se um conhecimento e um know how bem avançado. Além disso, equipamento de última linha”, disse o tenente.

Três pessoas que estavam na chácara ofereceram a quantia de R$ 100 mil para que o flagrante não fosse feito. “Disseram que uma pessoa viria entregar o dinheiro em espécie, por isso, ainda vão responder por tentativa de suborno”, contou o tenente Muchau.

De maneira preliminar, mil pés, entre mudas e árvores, foram contabilizadas, além de outros materiais.  “Já fiz algumas apreensões de drogas durante minha carreira como policial, mas nada igual a essa aqui”, finalizou o tenente à Banda B. Não há informações se os três detidos têm passagem pela polícia, já que os suspeitos são do Mato Grosso e de São Paulo. A droga será apreendida e os envolvidos encaminhados a Delegacia de Pinhais.

Fonte: bandab

Mais artigos...

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6    ricardo    EAD  codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web