jornalista1

Durante operação, major é detido por ajudar contrabandistas; depois ele foi liberado

vd0111Na tarde de ontem (26),  foi realizada uma operação contra o contrabando na fronteira com o Paraguai. Os trabalhos realizados pela Polícia Federal de Foz do Iguaçu, juntamente com a equipe de Naviraí/MS com apoio da Marinha apreenderam quatro embarcações utilizadas em contrabando, houve inclusive troca de tiros com os suspeitos. 

O major aposentado segundo os policiais federais foi detido dando cobertura aos contrabandistas no porto clandestino. Ele foi preso e encaminhado a delegacia da Polícia Federal de Guaíra, mas foi liberado após a abertura do inquérito feito pelo delegado de plantão. 

Nilson Rodrigues que agora está na reserva, já trabalhou inclusive no BPFRON (Batalhão de Polícia de Fronteira) que ajuda a combater o contrabando nas fronteiras. 

Fonte: tarobanews

Delegada da Polícia Civil do AM é presa suspeita de corrupção e tráfico de drogas

Trio é detido tentando entrar na PEC com maconha na vagina

      Mulheres foram detidas e encaminhadas pelo Depen até a 15ª SDP    

vd1510Três jovens foram detidas na manhã de sábado (6) tentando entrar na PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel) com maconha na vagina.

O trio estava no local para visitar os cônjuges, retiraram a droga das partes íntimas ao passar pelo body scan da unidade, não sendo necessário a revista.

O entorpecente estava em volto de fumo, que também não tem entrada permitida na unidade. Ao todo a droga totalizou 220 gramas.

As três mulheres, de 22, 25 e 28 anos foram encaminhadas para a 15ª SDP (Subdivisão Policial) pela Polícia Militar e Depen

Fonte: catve

Polícia investiga sumiço de quase uma tonelada de maconha de delegacia

O entorpecente estava armazenado em 83 embalagens lacradas

vd0410 A polícia de São Paulo abriu investigação para apurar o sumiço de quase uma tonelada de maconha apreendida, que estava estocada em uma sala no 1º Distrito Policial (DP), na Rua da Glória, no bairro da Liberdade, região da Sé.

Segundo o boletim de ocorrência (B.O.), o registro do sumiço ocorreu no dia 17 de agosto, mas só foi divulgado agora. O entorpecente estava armazenado em 83 embalagens lacradas. No entanto, em uma conferência em meados de agosto, um agente detectou que apenas 33 embalagens estavam no local. No lugar dos recipientes furtados, foram colocadas caixas vazias.

O sumiço foi registrado como furto no 1º DP. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, a Corregedoria da Polícia Civil também abriu um inquérito para apurar o sumiço.

Fonte: bandaB

Jovem que mora em Florianópolis está presa na Itália por transportar 3,2 kg de cocaína, diz Polícia Civil

Segundo a Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas de SC, a suspeita é que Amanda Refatti Viezzer, de 19 anos, tenha sido aliciada pelo tráfico de drogas.

jovemscA jovem Amanda Refatti Viezzer, de 19 anos, moradora de Florianópolis, está presa na Itália por ter tentado entrar no país com droga, informaram nesta sexta-feira (28) a Adidância da Polícia Federal na cidade europeia e a Polícia Civil de Santa Catarina. Ela foi barrada na imigração do Aeroporto de Roma e levada para o complexo penitenciário de Civitavecchia, na mesma região. 

Conforme a Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas de Santa Catarina (DPPD-SC), Amanda estava com 3 quilos e 200 gramas de cocaína escondidos em um fundo falso de uma mala. A suspeita é que Amanda tenha sido aliciada para o transporte de drogas. 

O advogado João Francisco Neto, que está ajudando a família no caso, disse que são levantadas provas sobre o envolvimento de uma terceira pessoa no tráfico de drogas. Ele afirma que a jovem foi vítima da situação. 

A família chegou a comunicar o desaparecimento de Amanda no último sábado (22). Na mesma data, conforme a Polícia Civil, a jovem foi presa. Ela deve responder por tráfico internacional de drogas, com pena de dois a seis anos. 

De acordo com a delegacia, uma advogada do consulado do Brasil na Itália está em contato com a família de Amanda. Segundo a DPPD-SC, tanto a polícia italiana quanto a brasileira estão envolvidas no caso, mas as investigações estão em sigilo. 

Ainda conforme a Polícia Civil, somente em 2017 duas mulheres e um homem de Santa Catarina foram presos na mesma situação em aeroportos internacionais, aliciados pelo tráfico de drogas. 

"Passado como escudo"

“O passado dela e a vida modesta que leva, neste momento, servem como escudo. Todas as pessoas que a conhecem não conseguem acreditar no que aconteceu”, disse Francisco Neto. 

O advogado ainda falou que Amanda tem “uma família muito sólida” e nenhuma relação de uso ou comercialização de drogas. A DPPD-SC confirmou que Amanda não tem boletins de ocorrência registrados no Brasil. 

O advogado ainda falou que Amanda tem “uma família muito sólida” e nenhuma relação de uso ou comercialização de drogas. A DPPD-SC confirmou que Amanda não tem boletins de ocorrência registrados no Brasil. 

Desaparecimento

Amanda foi retida na imigração do aeroporto de Roma e a família, que mora em Florianópolis, disse ter falado com a jovem na quarta-feira (26). 

Os familiares disseram que Amanda tinha viajado para fazer um curso de italiano, que ela é aeromoça e queria se tornar piloto de avião. O Ministério de Relações Exteriores informou que está a par da situação e que o consulado brasileiro está dando todo o apoio necessário à família. 

À NSC TV, a família disse que a polícia italiana estava investigando grupos que aliciam jovens para prostituição e que foi informada que Amanda teria o perfil de uma potencial vítima. 

Quando desembarcou em Roma na última sexta-feira (21), Amanda faria uma escala para seguir para Veneza, destino final da viagem. Sem contato com a jovem e sem saber o que estava acontecendo, a família e os amigos no Brasil pediram ajuda nas redes sociais. 

"Eu vou pra lá para ficar um pouquinho com ela, né? Porque assustou. Mas ela vai continuar lá. Vai continuar o curso dela lá", disse a mãe da jovem na quarta-feira. Amanda e a família são do Rio Grande do Sul. 

Veja mais notícias do estado no G1 SC

 

Mais artigos...

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS  universidadedotransito   acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web