WhatsApp Image 2021 12 08 at 13.52.38

Deolane Bezerra revela se já trabalhou ou não para membros de grandes facções

 Apesar de seu trabalho nas redes sociais e também como DJ,Deolane Bezerranão deixou de advogar e mantém seu escritório funcionando desde 2017. A advogada atende apenas criminalista e decidiu abrir o jogo sobre seus clientes.

“Prefiro os grandes”

Deolane foi sincera e afirmou que sim, advoga para bandidos, mas declarou também sobre o preconceito que sofre. Pois, de acordo com o relato, médicos também atendem essas pessoas e não ficam questionando.

“Oadvogado criminalista sofre inúmeros preconceitos. O médico, quando opera bandido, não pergunta a ele se é um bandido. O engenheiro, quando constrói uma casa, não pergunta a profissão. Do mesmo jeito é o advogado criminalista. Ele não defende o bandido ou a pessoa, defende a lei. Nós defendemos a lei”,disparou.

Questionada sobre advogar para o PCC, uma facção criminosa, a influenciadora negou, mas afirmou que gosta de trabalhar para os ‘grandes’, pois assim, o retorno financeiro é maior.

“Advogo para pessoas e não para uma facção. Um advogado criminalista em São Paulo não tem como afirmar que nunca advogou para um membro do PCC, a não ser que você advogue para clientes baixos. Eu prefiro os grandes, que me pagam bem. Não tem como ser hipócrita. Atendo uma pessoa que supostamente pertence a uma organização”, declarou.

Para finalizar, Deolane afirmou que não tem medo de advogar para grandes bandidos, pois, possui uma tática. A advogada afirmou que nunca promete soltura ou qualquer coisa do tipo, assim, evita qualquer confusão e perigo.

Fonte: https://observatoriodosfamosos.uol.com.br

Comentar

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                  Saiba os benefícios de usar o LinkedIn para a sua vida profissional - IFS -  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe 

blogimpakto  acervo       jornalismoinvestigativo   ademilar   ademilar1

TVSENADO   Monitor da Violência – NEV USP   Capa do livro: Prova e o Ônus da Prova - No Direito Processual Constitucional Civil, no Direito do Consumidor, na Responsabilidade Médica, no Direito Empresarial e Direitos Reflexos, com apoio da Análise Econômica do Direito (AED) - 3ª Edição - Revista, Atualizada e Ampliada, João Carlos Adalberto Zolandeck      

procurados

Desenvolvido por: ClauBarros Web