jornalista1

Advogado tenta entrar em cadeia de Manaus com drogas e é detido

 Segundo representante da OAB, família contratou homem para visitar preso. Entorpecente estava escondido em tubos de pomadas.

Advogado foi encaminhado ao 19 Dip em Manaus — Foto: Ive Rylo/ G1 AMUm advogado de 28 anos foi detido, na tarde desta quarta-feira (5), após tentar entrar com drogas no Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM), em Manaus. A droga foi encontrada por agentes da cadeia escondida em tubos de pomadas e em embalagens de plástico.

O material foi apreendido durante procedimento de revista de rotina realizada com o auxílio do aparelho de raio x. As informações foram confirmadas pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

De acordo com o procurador de prerrogativas da OAB, Alan Johnny Feitosa, o advogado detido foi contratado pela família do detento para levar mercadorias ao preso - uma vez família não poderia levar os produtos. A OAB afirma que o profissional não sabia das drogas.

"Acompanhamos a situação desde o início e verificamos que o advogado foi contratado pela família para levar uma mercadoria para ele. O advogado levou a mercadoria sem saber que haviam tubos de droga e foi identificado no raio-x. Quando passou pelo raio-x, lhe foi dito que havia algo estranho. O próprio advogado pediu para passar a mercadoria de novo pelo raio-x. 

 O representante da OAB, que acompanhou o advogado detido afirma que as negociações com os familiares estão registradas em mensagens de celular.

"Ele recebeu a mercadoria dos familiares e isso está em toda a conversa no WhatsApp a contratação e o valor do honorário que acertou. Pela situação fatídica, ele é uma vítima dos familiares do detento que está preso. Ele não sabia que havia um tubo com drogas", defendeu o representante da OAB.

O CDPM II, localizado no quilômetro 8 da BR-174, é o único presídio masculino de Manaus que não teve as visitas suspensas. Todos os outros foram palco do massacre, que aconteceu nos dias 26 e 27 de maio, e terminou com 55 mortes.

O CDPM II e outras duas unidades femininas continuam recebendo visitas normalmente. Toda quarta-feira, segundo a Seap, é dia de entrega de material de uso pessoal.

Em uma van da Seap, o advogado foi encaminhado até o 20º Distrito Integrado de Polícia (Dip) e em seguida ao 19º Dip, ambos localizados na Zona Oeste da capital.

Na delegacia ele prestou depoimento acompanhado por outros 11 advogados e representantes da OAB.

O procurador informou que a instituição deve acompanhar o caso até o final, a fim de identificar os responsáveis que repassaram a droga ao advogado.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil seccional Amazonas (OAB-AM) informou que está acompanhando o caso de acusação envolvendo o advogado que supostamente teria tentado entregar drogas a seu cliente nas dependências do Centro de Detenção Provisória 2 (CDP2). 

Fonte: G1

 

Comentar

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto     safestore1      CONTASABERTAS  universidadedotransito   acervo        kennya6      alexandrejose    codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web