JORNALISTAMINI

Rei do refino' de Ponta Porã condenado a 21 anos de prisão

cocainapfO juiz Odilon de Oliveira, titular da 3ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande, condenou a 21 anos e quatro meses de prisão Ademir Lourenço de Moraes, por tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro.

Além disso, aplicou multa de R$ 200 mil, ordenou o pagamento das custas processuais e confiscou mais de R$ 7 milhões em contas bancárias e 42 bens como propriedades rurais, casas e veículos de luxo.

O réu mantinha laboratório de refino de cocaína que operava a partir de Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, despachando droga para o Brasil via Mato Grosso do Sul.

De acordo com a sentença, o comparsa de Ademir, identificado como sendo o paraguaio Juan José Baez Gonzalez, foi condenado a 11 anos e um mês de prisão por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico, incluindo multa de R$ 20 mil.

Edson Jorge Correa Zatorre, que foi investigado no processo por participar do esquema de lavagem de dinheiro, acabou inocentado das acusações, assim como Edmar Maciel dos Santos Júnior, absolvido sumariamente.

Os bens apreendidos estão sob custódia da União e são preparados para leilão. Os valores arrecadados são destinados ao Fundo Nacional Antidrogas.

*Leia reportagem, de Renan Nucci, na edição de sábado/domingo do jornal Correio do Estado.

Fonte: correiodoestado

Comentar

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6    IMG 20170821 WA0024  codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web