juarezjornalista

Agente penitenciário dá cabeçada em vidro de viatura enquanto é levado à delegacia

cabecadaUm agente penitenciário perdeu a cabeça e quebrou uma viatura da Polícia Militar (PM) na madrugada desta quinta-feira (21), no bairro Uberaba, em Curitiba. O homem, que tem 30 anos, foi detido por portar maconha, mas durante o trajeto até o Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul) deu uma cabeçada no vidro, que agravou a situação na delegacia.

Ele estava na rua Zacarias Gomes de Souza quando moradores acionaram a Polícia Militar para reclamar de perturbação de sossego. Chegando lá, policiais encontraram com ele uma pequena quantidade de maconha. Para assinar Termo Circunstanciado na delegacia, o agente foi colocado dentro da viatura da PM.

Pouco depois de dar a partida, ele ficou transtornado com a apreensão e deu uma cabeçada no vidro traseiro da viatura. O vidro estilhaçou e ele aproveitou a brecha para pular para fora da viatura. Policiais pararam o carro imediatamente para resgatá-lo. Ele teve escoriações, mas sem gravidade.

Já no Ciac-Sul, além de assinar T.C por porte de maconha, ele também vai responder por dano ao patrimônio público. De acordo com a policiais, no mês de janeiro o agente foi detido com uma arma e 400 pedras de crack. Não há informação sobre as penas impostas nessa ocorrência.

Fonte: Banda B

Agente penitenciário é preso por ameaçar mulher e agredir policial

Agressão foi no bairro João Paulo Segundo, em São José do Rio Preto.
Agente estava descontrolado e nervoso quando polícia chegou ao local.

apagrideUm agente penitenciário, de 36 anos, foi preso em flagrante, nesta quinta-feira (11), depois de bater na mulher, de 39 anos, e agredir um sargento da Polícia Militar durante uma ocorrência no bairro João Paulo Segundo, em São José do Rio Preto (SP). Segundo informações da polícia, o agente estava descontrolado quando os policiais chegaram até a residência do casal.

De acordo com o boletim de ocorrência, depois de ser agredida pelo marido a mulher conseguiu fugir e pedir ajuda na casa da vizinha, de onde acionou a polícia. Quando os policiais chegaram ao local, o suspeito foi encontrado na garagem da casa, visivelmente alterado e nervoso. Ele deu chutes e socos em um sargento da PM, de 49 anos, e tentou resistir à prisão, segundo o registro policial.

A mulher do agente contou à polícia que ele chegou em casa transtornado querendo pegar as chaves do carro dela. Como ela se recusou a entregar, ele danificou alguns móveis e quebrou os vidros das janelas.

Na ocorrência consta que a mulher foi agredida fisicamente e foi ameaçada de morte pelo marido. Ela disse ainda que ele está afastado das funções de agente penitenciário da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) por problemas com drogas.

O suspeito foi contido pelos policiais e algemado. Já dentro da viatura policial, o agente penitenciário tentou quebrar com chutes os vidros laterais do veículo. Ele foi encaminhado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Tangará, onde foi atendido e medicado. O sargento agredido teve apenas ferimentos leves.

O agente penitenciário foi levado para o plantão policial e encaminhado para a cadeia de Catanduva (SP), onde permanece em uma cela separada à espera de uma decisão da Justiça. Ele vai responder pelos crimes de lesão corporal dolosa, ameaça, dano qualificado, resistência, desacato e lesão corporal contra o policial.

 Fonte: G1

Barão da droga cumpria pena em cela de luxo

"Suite" tem cozinha, sala de estar e TV de plasma com DVDs

prisaoluxoJarvis Chimenes Pavão foi condenado a oito anos de prisão por lavagem de dinheiro, no Paraguai. No entanto, o seu espaço no estabelecimento prisional de Asuncion rivalizava com algumas das mais luxuosas casas. Pavão gozava a sua sentença numa "cela VIP", com três divisões e uma suite, uma televisão plasma, uma livraria, uma cozinha e uma coleção de DVDs. Para além disso, ainda havia espaço para uma sala de reuniões, mobiliário conceituado, guarda-roupa e até ar condicionado. Tudo isto numa das prisões mais sobrelotadas da região. Considerado um dos mais perigosos traficantes de droga na América do Sul, vivia mergulhado em luxo atrás das grades... até ser descoberto pelas autoridades. A culpa é toda sua: segundo avança o Daily Mail, as autoridades começaram a desconfiar das movimentações do brasileiro e suspeitavam que estaria a planear escapar detonando uma bomba. Especialistas e investigadores foram, então, obrigados a entrar na cela de Jarvis à procura de explosivos. Ao chegarem, encontraram todas as mordomias que o brasileiro conseguira instalar na sua cela. Confrontado com o inusitado cenário, o advogado de Jarvis defendeu o seu cliente, dizendo que o seu luxuoso estilo de vida só provava a corrupção do sistema prisional do Paraguai. "Seis ou sete ministros e diretores prisionais" terão recebido subornos de Pavão, que pagou, igualmente, pela melhoria das condições dos espaços afetos aos guardas e ao diretor, bem como o ordenado dos cozinheiros e a renovação da biblioteca da prisão. As repercussões deste caso já começam a surgir: a ministra da Justiça, Carla Bacigalupo, já foi demitida.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/mundo/detalhe/barao_da_droga_em_cela_de_luxo.html

Paraná possui 33 mil mandados de prisão em aberto na Justiça

Se todos fossem cumpridos, fariam dobrar a população carcerária do Estado e agravariam superpopulação carcerária

numeros mandatosO Paraná conta com 33 mil mandados de prisão em aberto, segundo dados do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), até o meio do mês passado. Se cumpridos, fariam a população carcerária do estado mais do que dobrar. Segundo informações do Departamento de Execução Penal, o Paraná contava até junho com 29.312 detentos.

Numa pesquisa através do Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP), sítio mantido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), é possível descobrir que há, no Paraná, mandados de prisão em aberto desde setembro de 2012. Os dados da CNJ ainda indicam que o estado seria o 4º com maior número de procurados pela Justiça, atrás apenas de São Paulo (152.893), Minas Gerais (49.391) e Pernambuco (36.434).

Para se ter uma noção da dimensão da situação, somente 54 dos 399 municípios do Paraná possui uma população maior do que o número de procurados pela Justiça, segundo estimativa do IBGE feita em agosto do ano passado. Somente em Curitiba são 8.326 as pessoas que podem ser consideradas foragidas, incluindo 237 ordens de prisão expedidas pela Vara do Tribunal do Júri, que julga os crimes de homicídio e tentativa de homicídio.

Claro que boa parte destes mandados de prisão em aberto não são contra foragidos de alta periculosidade ou hediondos. Há mandados para crimes de pequeno potencial ofensivo — aqueles que prevêm pena de um a dois anos de reclusão — ou ainda os de falta de pagamento de pensão alimentícia (muito comuns, diga-se).
No Brasil, a sanção de prisão tem quatro modalidades distintas — a penal, a administrativa, a disciplinar (militar) e a civil, sendo as reclusões não-penais também conhecidas como extrapenais.

Fonte: http://www.bemparana.com.br/

A reportagem mostra servidores fazendo algumas algumas denuncias contra Diretores das Unidades Prisionais de Teófilo Otoni, bem como, respostas do Diretor da PTO a cerca das acusações denunciadas

 
Após Audiência Pública na ALGMG, realizada no dia 13/07/2016, motivada por "supostos" atos de perseguição, abuso de poder, assédio moral e improbidade administrativa , foi realizada uma reportagem a cerca das denuncias, se não vejamos:
A reportagens mostra servidores fazendo algumas algumas denuncias contra Diretores das Unidades Prisionais de Teófilo Otoni, bem como, respostas do Diretor da PTO a cerca das acusações denunciadas.

Mais artigos...

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6    IMG 20170821 WA0024  codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web