WhatsApp Image 2021 12 08 at 13.52.38

Bandidos exibem celulares roubados em rede social e ameaçam: "Brutalidade máxima!

Jovens exibem aparelhos roubados em vídeo publicado em rede social  A 5ª DP (Mem de Sá) abriu um inquérito para identificar os três jovens que aparecem em um vídeo admitindo praticar roubos de celular nas ruas do Rio. Além de exibir os celulares, os rapazes afirmam usar de violência contra as vítimas.

"É nós que 'manda' mesmo. Brutalidade máxima! Quebrador de cara!", diz um dos garotos com um celular na mão.

 

O vídeo gravado numa estação do BRT já tem mais de 1,4 milhão de visualizações numa rede social. Aparentando serem menores de idade, os rapazes exibem três aparelhos de celular modelo Samsung Galaxy A32, avaliado em R$ 1.300. Com apenas 14 segundos, o vídeo teve mais de dois mil compartilhamentos. Leia mais em O GLOBO

Caminhoneiro é preso com fardos de cocaína, maconha e arma em MT

https://cdn.reportermt.com/storage/webdisco/2023/12/02/800x600/f65996ed7e7835693b2cd777686232e0.jpeg Um caminhoneiro de 44 anos foi preso neste sábado (02) por policiais militares da 27ª Companhia Independente, com 106 tabletes de maconha e pasta base de cocaína e 69 munições de diversos calibres, no município de Conf1resa.

A PM foi chamada por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre a suspeita de um carregamento de drogas escondidos em um caminhão que seguia em direção ao município.

Durante patrulhamento pela região central de Confresa, os militares se depararam com um veículo de carga com as mesmas características apontadas na denúncia de possível tráfico de drogas.

Na abordagem, os policiais perceberam um forte odor de entorpecente e encontraram 70 tabletes de cocaína e outros 36 de maconha, escondidos no maleiro e em um tanque falso de combustível.

No veículo, foram localizados ainda três carregadores de armas calibre 556, 59 munições de calibre 556, nove munições de calibre .50, uma luneta, uma mira holográfica para tiros e dois aparelhos celulares.

O motorista e todo o material apreendido foram encaminhados à delegacia.

Fonte: https://www.reportermt.com/policia/caminhoneiro-e-preso-com-fardos-de-cocaina-maconha-e-arma-em-mt/199897

Agente da Força Nacional é morto a tiros na porta de casa

 Suspeito matou o agente nacional e uma mulher antes de fugir. Um agente da Força Nacional morreu na noite desta terça-feira, 28, após ser baleado com dois tiros na cabeça, na Vila Valqueire, no Rio de Janeiro. O suspeito também baleou uma mulher, que está em estado grave, e fugiu. O caso é investigado pela Polícia. 

De acordo com a TV Globo Rio, o crime ocorreu por volta das 21h30, na frente da casa onde a vítima, identificada como Edmar Felipe Alves dos Santos, morava com companheiros da Força Nacional, na Rua Mário Barbedo. O soldado estava no imóvel, quando ouviu tiros vindo da casa vizinha e decidiu sair para ver o que estava acontecendo.

Ao sair do imóvel, ele se deparou com uma discussão que estava acontecendo entre um casal e viu que o suspeito tinha acabado de atirar na companheira. O homem percebeu a presença de Edmar, que estava armado, e disparou duas vezes contra a sua cabeça. 

Imagens de câmeras de monitoramento mostram o momento em que o homem dispara contra o agente.Leia mais em TERRA

Quem era Vaneza Lobão, policial que investigava milícias e foi morta no Rio

2 O assassinato da policial militar Vaneza Lobão, que investigava milícias e crimes de contravenção no Rio de Janeiro, repercute nas redes sociais e colocou as autoridades cariocas em alerta. Vaneza foi executava com tiros de fuzil na porta de casa, na noite de sexta-feira (24).

O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios da capital fluminense, que pede para que qualquer pessoa que tenha informações sobre os envolvidos faça denúncias sobre possíveis envolvidos no crime (confira mais detalhes no fim da matéria).

Quem era a policial que investigava milícias no Rio e foi morta?

Vaneza Lobão tinha 31 anos e fazia parte da Polícia Militar desde 2013. Considerada uma profissional exemplar, Vaneza havia inclusive sido condecorada com o distintivo de “Lealdade e Constância” da PM, além de ter recebido nota máxima no curso especial de formação de cabos.

Em entrevista ao jornal O Globo, a irmã mais velha de Vaneza, Andreza Lobo, contou que a policial militar era apaixonada por futebol e pela esposa, com quem morava há alguns anos. A militar não falava muito sobre o trabalho em casa e foi descrita pela irmã como “dedicada até demais”.

Policial que investigava milícias é morta no Rio

Vaneza Lobão, cabo da Polícia Militar, foi morta a tiros na Zona Oeste do Rio de Janeiro na noite de sexta-feira (24). Ela trabalhava na Delegacia de Polícia Judiciária Militar e investigava as milícias e contravenções na cidade. A policial estava em frente à sua residência no bairro de Santa Cruz, um dos principais redutos dos milicianos, quando foi surpreendida por criminosos armados com fuzis, que dispararam contra ela. Ela não resistiu aos ferimentos e faleceu no local.

A Delegacia de Homicídios da capital está apurando o caso e ainda não tem pistas sobre os autores do homicídio. O Disque-Denúncia está oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil para quem fornecer informações que levem à identificação e prisão dos envolvidos no crime.

Autoridades buscam informações sobre policial morta no Rio de Janeiro

 

Fonte: https://www.itatiaia.com.br/editorias/brasil/2023/11/25/quem-eravaneza-lobao-policial-que-investigava-milicias-e-foi-morta-no-rio


O plano do governo para evitar sequestro e morte de policiais pelo PCC

https://uploads.metropoles.com/wp-content/uploads/2022/07/02141534/depen1-1.jpg Portaria assinada pelo secretário Nacional de Políticas Penais (Senappen), Rafael Velasco Brandini, lança a estratégia de inteligência para combater um antigo plano da facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC): o sequestro de autoridades.

Conforme a coluna Na Mira revelou nessa segunda-feira (13/11), o PCC segue com o objetivo de usar autoridades e servidores federais como moeda de troca para conseguir a libertação de integrantes da cúpula da facção, como Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, que cumpre pena na Penitenciária Federal de Brasília.

A portaria, assinada em 3 de novembro deste ano, determina alterações no transporte de presos de “altíssima periculosidade” de unidades que integram o Sistema Penitenciário Federal.

Fonte: https://www.metropoles.com/distrito-federal/na-mira/sequestro-pcc

Mais artigos...

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                  Saiba os benefícios de usar o LinkedIn para a sua vida profissional - IFS -  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe 

blogimpakto  acervo       jornalismoinvestigativo      Capa do livro: Prova e o Ônus da Prova - No Direito Processual Constitucional Civil, no Direito do Consumidor, na Responsabilidade Médica, no Direito Empresarial e Direitos Reflexos, com apoio da Análise Econômica do Direito (AED) - 3ª Edição - Revista, Atualizada e Ampliada, João Carlos Adalberto Zolandeck   observadh

procurados

Desenvolvido por: ClauBarros Web