JORNALISTAMINI

Agente penitenciária é transferida de unidade ao chamar Adriana Ancelmo de detenta

Denúncia foi feita pelo colega da funcionária

esposacabral

Uma agente penitenciária foi transferida de unidade depois de chamar Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) de detenta e pedir que ela colocasse as mãos para trás.

O responsável pela denúncia é um colega de profissão da funcionária da Administração Penitenciária do Estado do Rio ouvido pela BandNews FM.

Ele afirmou ainda que a direção do presídio Joaquim Ferreira de Souza, em Bangu 8, onde Adriana está presa, tem medo da mulher de Sérgio Cabral.

Adriana Ancelmo está presa desde o fim do ano passado. Recentemente, os advogados de Ancelmo tentaram converter a prisão preventiva em domiciliar, mas a decisão foi revogada.

Fonte: http://noticias.band.uol.com.br

Advogado do Sindarspen não representará agente preso na PEC

Jairo Ferreira Filha informou ainda que demais agentes do sindicato estão indignados com o crime

jairoO advogado representante do Sindarspen (Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná) falou em nome do sindicato após a detenção do agente penitenciário que vendia celulares, drogas, fios de ouro e itens ilícitos para presos da PEC (Penitenciário Estadual de Cascavel).

Jairo Ferreira Filho informou que o agente detido pelo Gaeco não terá representação do sindicato.

Ainda conforme ele, os demais agentes penitenciários se mostraram indignados com a conduto do agente que colocou em risco a vida dos demais servidores.

O agente foi detido na manhã desta quarta-feira (22), quando estava na PEC. A prisão foi feita pelo Gaeco com apoio do pelotão de Choque.

A investigação contra o servidor teve início há mais de 60 dias e, além dele, outro homem que não é agente penitenciário também foi preso por vender os itens aos detentos.

Nos últimos meses, a PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel) foi marcada por várias tentativas de fugas, sendo que alguns itens encontrados na casa do agente penitenciário como fio de ouro e broca são usados pelos presos para quebrar as grades e celas.

Redação Catve.com

Assessores de deputados paranaenses são citados na Operação Carne Fraca

carnefracaAssessores parlamentares dos deputados federais paranaenses Sérgio Souza (PMDB-PR) e João Arruda (PMDB-PR) são citados nos documentos da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal nesta sexta-feira (17). Os dois foram alvos de medidas de condução coercitiva e busca e apreensão. A princípio, o juiz, Marcos Josegrei da Silva, descartou a participação dos deputados.

O assessor de Arruda, Heuler Iuri Martins, foi interceptado em algumas escutas telefônicas funcionando como uma espécie de defesor dos frigoríficos. Heuler atuava nos pedidos de afastamento de fiscais que não estariam colaborando com o esquema criminoso. Uma das fiscais chegou a ser apelidada de ‘capeta’ por denunciar as irregularidades nas empresas e teve o requerimento para deixar o cargo combinado por telefone.

Acompanhe um trecho:

HEULER – Deixa eu te falar, o capeta está lá véio.

SIDIOMAR – Então, ela pegou um carro para atender uma denúncia na ouvidoria, mas a denúncia era em IBAITI, não era em…

HEULER – Está lá no laticínio.

SIDIOMAR – Ah, então ela desviou a rota, depois nós vamos ver o que que nós vamos ter que fazer com esse negócio, esse desvio dessa rota dela para ir para lá

HEULER – Ela está perseguindo. Eu falei para o Juarez ontem. O que eu passei para ele as coisas que ela está fazendo, denúncia no IAP contra a empresa, denúncia na Receita.

SIDIOMAR – Ela não pode, ela não pode.

HEULER – Entendeu?

SIDIOMAR – Ela não pode, ela não tem competência para isso, inclusive eu vou fazer um texto, você vai vir só sexta né?

Ronaldo Troncha, ex-assessor de Souza, também aparece nas gravações. Além de demonstrar proximidade com um dos fiscais investigados, Daniel Gonçalves Filho, Troncha chega a receber transferências bancárias e senha para acessar o sistema de procedimentos administrativos do Ministério da Agricultura.

DANIEL: vou dá minha senha pra você, cê entra aí.

RONALDO: fala ai.

DANIEL: põe na Internet ai SEI…Ministério…MAPA…põe ai.

RONALDO: hum hum…espera aí..pronto…usuário…

DANIEL: usuário daniel.goncalves (…) mas isso cê só vai vê as coisas do Paraná hein?

RONALDO: só do Paraná…

DANIEL: só a Superintendência aqui… cê num pode fazer nada.

RONALDO: não, não! Eu num vou fazer nada….

DANIEL: é…põe aí paganini196

O outro lado

O deputado federal Sérgio Souza, por meio de nota, esclareceu que Ronaldo Troncha não é mais seu assessor desde o ano passado, e que os fatos datam da época em que o mesmo não trabalhava em seu gabinete. “No período que foi assessor, Ronaldo desempenhou suas funções com dedicação e, até onde o conheço, é pessoa ilibada e responsável”, destacou o parlamentar.

Já o deputado João Arruda, também através de nota, informou que a relação do assessor parlamentar Heuler Martins com o setor de carnes enquadra-se apenas em atividades como apoio à prefeituras em projetos junto a Ministérios, assessoria legislativa de análise de projetos, acompanhamento a atividade de apoio aos produtores rurais e outras ações do gênero. Diante disso, o parlamentar afirmou que não há nada que implique em possíveis desvios de conduta e que Heuler respondeu as explicações solicitadas pela Justiça e foi liberado. “Apoio as investigações e espero que os eventuais culpados sejam punidos”, finalizou.

Fonte: http://paranaportal.uol.com.br

NOVA LIMINAR DO TJMG MANTÉM A DECISÃO DE PROIBIR O PROCEDIMENTO DE REVISTA ÍNTIMA OBRIGATÓRIA PARA AGENTES PENITENCIÁRIOS

revistaApós parecer favorável do TJMG ao mandado de segurança impetrado pelo SINDASP-MG contra a prática abusiva de revista proposta pelo ReNP (Regulamentos e Normas de Procedimentos do Sistema Prisional de Minas Gerais), onde o Agente de Segurança Penitenciária deveria submeter-se à revista intima “com desnudamento sem necessidade de suspeita ou autorização do Diretor da unidade”, o Governo recorreu da decisão.

O SINDASP-MG deixou, novamente, claro à Desembargadora responsável pela ação que esta seria uma prática que prevê uma inversão da ordem desconsiderando os critérios pelo qual o Agente foi avaliado durante todo seu processo seletivo para ingresso no Sistema.
Diante da contestação, o tribunal deu novo parecer favorável e decidiu manter suspenção do procedimento de revista íntima.
FONTE:SINDASPMG, www.blogdoalexandreguerreiro.com

‘Tarado’ coleciona crimes por atos obscenos em ônibus de Curitiba

Jefferson Pedroso Ribeiro, 33 anos, foi flagrado dentro de um ônibus agindo novamente

inter2Exatos dez dias depois que uma estudante passou por momentos de vergonha e nojo dentro de um Inter 2 ao ver um homem se masturbando, ele foi preso. Jefferson Pedroso Ribeiro, 33 anos, foi flagrado pela mesma jovem, dentro de um ônibus agindo novamente. Ele foi preso pela Guarda Municipal (GM) que descobriu que o homem já coleciona boletins de ocorrência.

O episódio que marcou a jovem, de 19 anos, aconteceu no dia 21 de fevereiro e foi contado pela Tribuna do Paraná. A estudante de fotografia contou que foi a quarta vez em que viu o tarado se tocando no ônibus. Ela discutiu com ele, mas foi xingada e ameaçada. Jefferson teria dito que bateria nela ao descerem do ônibus.

Depois do episódio e da reportagem, uma equipe da inteligência da GM começou a monitorar o Inter 2 na intenção de flagrar o homem agindo novamente. “Dessa vez eu estava com meu namorado. Nós não reagimos porque a guarda estava junto com a gente. Ele foi flagrado e preso”, disse Clara*.

Jefferson foi detido na Avenida Presidente Kennedy e, no terminal do Portão, foi retirado do ônibus. “A denúncia dela foi importante, porque aí conseguimos fazer um levantamento das ocorrências anteriores. Passamos verdadeiramente a monitorá-lo até conseguirmos encontrar”, contou o guarda da inteligência que não pode se identificar.

Foto: Colaboração/GM.

Não fica preso

O tarado levado para a Delegacia da Mulher, onde os guardas descobriram que ele é uma pessoa reincidente no crime. Em 2012, a Tribuna do Paraná chegou a reportar quando o tarado foi preso por mostrar o órgão genital a mulheres, se esfregar e até se masturbar dentro de biarticulados.

Na época, o homem já tinha contra ele nove boletins de ocorrência por ato obsceno, mas hoje já são 20. Em um dos registros, Jefferson teria se masturbado na frente de todos os passageiros e, em outro, ele teria gritado palavras como gostosa, delícia, vagabunda e puta.

Dessa vez, Jefferson vai ter mais um termo circunstanciado por importunação ofensiva ao pudor, ameaça e injúria em sua ficha, mas não vai ficar preso. “Estou assustadíssima, morrendo de medo. É o ônibus que eu pego todos os dias e o momento, pra mim, é de terror. Ele vai sair da delegacia atrás de mim”, desabafou Clara.

Segundo a jovem, uma audiência foi marcada para o dia 19 de maio e, caso ele não apareça, a Justiça pode ser acionada. “Mesmo assim, é frustrante saber que ele vai assinar termo circunstanciado e ser liberado. Este homem já abusou até de criança, tem estupro na ficha criminal, é uma pessoa perigosa”.

Bem comum

O guarda municipal que prendeu Jefferson comentou que histórias de abusos sexuais dentro dos ônibus do transporte público têm sido cada vez mais comuns. “Já vimos e atuamos em várias outras ocorrências do mesmo tipo. Inclusive, há um mês, prendemos outro homem que agia da mesma forma, no terminal do Centenário”, relatou o guarda que tem 22 anos na GM.

*O nome é fictício, a pedido da entrevistada. 

Foto: Felipe Rosa.

Foto: Felipe Rosa.

Mais artigos...

Impakto nas Redes Sociais

                                   

 

blogimpakto.        sicride      CONTASABERTAS       horasc    acervo        kennya6    IMG 20170821 WA0024  codigoeticajor    jornalismoinvestigativo

Desenvolvido por: ClauBarros Web