WhatsApp Image 2021 12 08 at 13.52.38

Golpista preso fretou ônibus para Brasília e depredou o Congresso

Bolsonaristas invadem Congresso, Planalto e STF em manifestação antidemocrática O microempresário baiano Wagner Ferreira Filho foi preso preventivamente na manhã desta segunda-feira (8/1) no âmbito da 23ª fase da Operação Lesa Pátria, deflagrada no dia em que se completa um ano dos ataques às sedes dos Três Poderes.

Segundo as investigações, ele teria desembolsado cerca de R$ 24 mil para fretar um ônibus de manifestantes de Salvador até Brasília (DF).

A coluna apurou que há suspeitas de que o pagamento da contratação do ônibus se deu por meio de valores arrecadados em “vaquinha”, ou que ele tenha sido usado como “laranja”, uma vez que o preso não tem condições financeiras suficientes para contratação do coletivo.

O microempresário também foi alvo de pedido de indiciamento da CPI dos Atos Antidemocráticos da Câmara Legislativa (CLDF) com base em notas fiscais fornecidas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Também foram encontradas impressões digitais dele em uma das esquadrilhas de vidro depredadas do Salão Negro do Congresso Nacional.

Arsenal

Um policial militar de Rondônia (RO) também é alvo de busca e apreensão da nova fase da Operação Lesa Pátria. Ele tinha um arsenal em casa.

As armas, apesar de regulares, foram apreendidas pelos investigadores da PF. O militar é investigado por fomentar e financiar os atos golpistas registrados em 8 de janeiro de 2023.

No total, o Supremo Tribunal Federal (STF) expediu 48 mandados judiciais – 47 de busca e apreensão e um de prisão preventiva, cumprido na Bahia (BA) –, nos estados do Rio Grande do Sul, da Bahia, de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, do Maranhão, Paraná, de Rondônia, São Paulo, do Tocantins, de Santa Catarina e no Distrito Federal.

Ainda segundo apuração da reportagem, na decisão, o ministro Alexandre de Moraes pede a apreensão das armas e o cancelamento dos portes e registros de Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador (CAC). Dessa forma, outros armamentos foram apreendidos com um alvo que mora em Mato Grosso (MT).

Armas

armas

Armas apreendidas pela Polícia Federal em Rondônia PF/Divulgação

armas mt

Armas apreendidas em Mato Grosso

Policiais cumprem mandado de busca e apreensão em Brasília

PF

Policiais cumprem mandado de busca e apreensão em Brasília PF/Divulgação

Armas

armas

Armas apreendidas pela Polícia Federal em Rondônia PF/Divulgação

armas mt

Armas apreendidas em Mato Grosso

1

Veja:

Mandados de busca e apreensão:

  • BA – 2
  • DF – 5
  • GO – 2
  • MA – 4
  • MG – 2
  • MT – 10
  • PR – 1
  • RO – 1
  • RS – 13
  • SC – 2
  • SP – 1
  • TO – 3

Mandados de prisão preventiva

  • BA – 1
Leia também

Determinação da Lesa Pátria

Foi determinada a indisponibilidade de bens, ativos e valores dos investigados. Apura-se que os valores dos danos causados ao patrimônio público cheguem à cifra de R$ 40 milhões.

Os fatos investigados constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles entram em confronto com a polícia, que usam cavalos e escudos para deter vândalos - Metrópoles

foto-43-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles entram em confronto com a polícia, que usam cavalos e escudos para deter vândalos - Metrópoles

foto-56-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023 Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles invadem Congresso Nacional e destroem parte inferior do gramado, entrando em confronto com a polícia - Metrópoles

foto-52-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles invadem mezanino do Congresso Nacional, entrando em confronto com a polícia - Metrópoles

foto-46-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Terroristas invadiram as sedes dos Três Poderes, em Brasília Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles entram em confronto com a polícia, que usam cavalos e escudos para deter vândalos - Metrópoles

foto-41-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles invadem mezanino do Congresso Nacional, entrando em confronto com a polícia - Metrópoles

foto-45-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Baderneiros destruíram bens móveis e imóveis Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles invadem mezanino do Congresso Nacional, entrando em confronto com a polícia - Metrópoles

foto-39-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles invadem Congresso Nacional e destroem parte inferior do gramado, entrando em confronto com a polícia - Metrópoles

foto-55-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Matheus Veloso/Metrópoles

Foto colorida de patriota no 8/1 - Metrópoles

foto-53-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles invadem mezanino do Congresso Nacional, entrando em confronto com a polícia - Metrópoles

foto-44-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles entram em confronto com a polícia, que usam cavalos e escudos para deter vândalos - Metrópoles

foto-50-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles invadem Congresso Nacional e destroem parte inferior do gramado, entrando em confronto com a polícia lesa pátria - Metrópoles

foto-54-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Manifestantes depredaram prédios públicos na esperança de um golpe Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles entram em confronto com a polícia, que usam cavalos e escudos para deter vândalos - Metrópolesfoto-42-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles entram em confronto com a polícia, que usam cavalos e escudos para deter vândalos - Metrópoles

foto-43-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Matheus Veloso/Metrópoles

Manifestantes bolsonaristas invadem a Esplanada dos Ministérios e promovem atos de vandalismo e terrorismo em prédios públicos. Na imagem, eles entram em confronto com a polícia, que usam cavalos e escudos para deter vândalos - Metrópoles

foto-56-manifestantes-bolsonaristas-promovem-destruição-e-terrorismo-na-esplanada-e-segurança-reage-confronto-brasilia-08012023

Atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023 Matheus Veloso/Metrópoles

1

As investigações continuam em curso. A Operação Lesa Pátria é permanente, com atualizações periódicas acerca do número de mandados judiciais expedidos e pessoas capturadas.

Fonte: https://www.metropoles.com/distrito-federal/na-mira/golpista-preso-fretou-onibus-para-brasilia-e-depredou-o-congresso

Deputados de MT gastaram quase R$ 4 milhões em 2023; Medeiros lidera ranking

https://cdn.reportermt.com/storage/webdisco/2023/12/27/800x600/0bb3e0a7670c966f85d630ba37c5ff44.jpg O deputado federal José Medeiros (PL) lidera a lista da bancada de Mato Grosso com relação a quem mais gastou a cota parlamentar em 2023. O parlamentar gastou R$ 521.259,06 de janeiro a dezembro. 

As despesas são referentes a telefonia, locação ou fretamento de veículos automotores, hospedagem, combustíveis e lubrificantes, divulgação da atividade parlamentar e passagens aéreas. Os dados estão do Portal Transparência da Câmara dos Deputados.

A vice-campeã é a deputada Coronel Fernanda (PL), com R$ 486.533,25.

Já Amália Barros (PL) gastou R$ 474.068,43, ficando na terceira posição da lista.

Coronel Assis (PL) entrou no quarto lugar com R$ 469.538,27, seguido por Abilio Brunini (PL) com R$ 376.807,22.

Entre os deputados federais, Emanuelzinho (MDB) foi o que menos gastou. Ele apresentou o valor de R$ 402.098,51.

Na lista também aparecem deputados que não ficaram em exercício o ano todo, como por exemplo, o deputado Juarez Costa (MDB). Ele gastou R$ 282.356,56.

Fabio Garcia (União), que se licenciou para ser Chefe da Casa Civil, aparece com R$ 121.033,77.

Suplentes

Entre os suplentes, a que mais gastou foi Gisela Simona (União), que assumiu a cadeira de Fabio Garcia. Ela teve gastos de R$ 182.711,41.

Já a suplente Flavinha (MDB), que ocupou a vaga de Juarez Costa, gastou R$ 161.654,52.

Fonte: https://www.reportermt.com/poderes/deputados-de-mt-gastaram-quase-r-4-milhoes-em-2023-medeiros-lidera-ranking/201048

Apaixonado, deputado visita casa de GP, tem 24h de amor, mas não paga

https://uploads.metropoles.com/wp-content/uploads/2017/07/10201429/prost2.jpeg Visita surpresa na porta de casa, áudio carinhoso — com direito a chamar a pessoa amada de “vida” — apresentação para amigos em festa e discussão de relação: “Nem me fez carinho”. O que parece a rotina de um casal foi na verdade uma noitada de amor entre uma garota de programa de Brasília e um deputado federal apaixonado. Mas o problema não foi o envolvimento amoroso entre cliente e profissional do sexo, situação mais do que comum, e sim o calote. O parlamentar que teve 24h de amor com a GP se recusa a pagar.

A noitada de amor aconteceu no último sábado (16/12), antes mesmo de escurecer. O deputado já conhecia a garota de programa e acabou indo até a casa dela, sem avisar, no fim da tarde. “To aqui. Só vim ver se você precisa de algo. Ou até mesmo de uma massagem [SIC]”, enviou o deputado, junto a uma foto da frente da casa dela.

A garota de programa contou ao Metrópoles, sem se identificar, detalhes. “Ele fez um almoço na casa dele, maravilhoso, bem gostosinho, saímos e fiz um tour em Brasília com ele. Nos encontramos com outras pessoas da política em boate, com beijos, abraços, mãos dadas. Voltamos, tomei banho na banheira dele, ele tocou meu corpo nu e fez sexo oral. Só voltei para casa domingo à tarde”, relata.

A garota de programa diz ter deixado claro, antes de sair de casa, que a noitada com ela iria custar. Afinal, ela fez um serviço de acompanhante do deputado, que a exibiu para amigos e tudo, como quem apresenta uma namorada. O parlamentar teria respondido que pagaria, mas fez uma exigência: que a mulher não falasse em preços durante as horas em que eles estavam vivendo como um casal.

conversa de deputado com garota de programa (2) conversa de deputado com garota de programa (2)

"Nem me fez carinho", reclamou deputado, carente Arte/Metrópoles

conversa de deputado com garota de programa (2) conversa de deputado com garota de programa (1)

Deputado foi até a casa da garota e mandou: "Vim ver se precisava de algo" Arte/Metrópoles

conversa de deputado com garota de programa (2) conversa de deputado com garota de programa (2)

"Nem me fez carinho", reclamou deputado, carente Arte/Metrópoles

conversa de deputado com garota de programa (2) conversa de deputado com garota de programa (1)

Deputado foi até a casa da garota e mandou: "Vim ver se precisava de algo" Arte/Metrópoles

1

Ela concordou. Só no outro dia a garota enviou a chave Pix para o deputado, mas o pagamento virou uma espécie de “promessa de campanha”. Ele disse que só recebia dia 20, jogou na cara o fato de ter pago todo o consumo dela durante o período que estavam juntos e chegou a reclamar: “Nem me fez carinho. Perdi de ficar com outras garotas pra te honrar”.

Apaixonado, o deputado demonstrou muita insatisfação em ter de pagar pela companhia da garota de programa. Chegou a dizer que era um homem “bonzinho”, que sempre respeita, e completou: “Eu não sou de amassar ninguém”. Mesmo chegando o dia 20, ela ainda não recebeu o dinheiro que estimou pela noitada, de R$ 2.600. O homem ainda chegou a esnobar: “Meu amigo falou que eu estava era passando vergonha com você”.

Como não há ocorrência criminal contra o deputado em curso e o caso ainda está em fase de “desacordo” entre os dois, o Metrópoles optou, neste momento, por não expor a identidade do deputado.

Fonte: https://www.metropoles.com/distrito-federal/apaixonado-deputado-visita-casa-de-gp-tem-24h-de-amor-mas-nao-paga

Janones destinou 76% de emendas para prefeitura da ex-namorada

https://cdn.reportermt.com/storage/webdisco/2022/09/22/800x600/309680e8cfab2c9d79cc4d25d6257d65.jpg O deputado federal André Janones (foto; Avante) destinou R$ 58,4 milhões em emendas parlamentares para a Prefeitura de Ituiutaba (MG), governada pela ex-namorada Leandra Guedes, diz o Estadão. O valor equivale a 76, 1% de todas as emendas indicadas por Janones nos últimos quatro anos.

Janones e Leandra são investigados por um suposto esquema de rachadinha. A prefeita da cidade mineira era assessora do deputado.

Ituiutaba é a cidade natal de Janones. Segundo a reportagem, dos R$ 58 milhões em emendas do deputado, R$ 25 milhões foram repassados por meio da chamada emenda Pix.

Os valores destinados ao município bancaram cachês de artistas em uma feira agropecuária que contou com a participação de Gusttavo Lima, Zezé Di Camargo e Luciano, Jorge e Mateus, Alok, Gian e Giovani e outros.

Janones também enfrenta um pedido de cassação sob a acusação de prática de rechadinha.

A bancada do PL apresentou o pedido de cassação com base no áudio atribuído a Janones, em que o deputado teria cobrado que seus assessores o transferissem parte dos salários para ele. A prática, conhecida como rachadinha, configura enriquecimento ilícito e dano ao patrimônio público.

Fonte: https://www.reportermt.com/poderes/janones-destinou-76-de-emendas-para-prefeitura-da-ex-namorada/200200

Comissão do Senado aprova PL que aumenta pena para crimes de feminicídio

https://midias.correiobraziliense.com.br/_midias/jpg/2023/11/28/675x450/1_53362540220_bfa14c7988_z-32684359.jpg?20231128165833?20231128165833 A Comissão de Segurança Pública (CSP) do Senado aprovou, nesta terça-feira (28/11), os Projetos de Lei (PL) nº 1.568/19; nº 499/20; e nº 4.230/19, que propõem aumento de penas para crimes de feminicídio. Agora, os projetos seguem para apreciação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

O PL nº 1568/19 cria o tipo penal autônomo de feminicídio, com pena de 15 a 30 anos. Atualmente, o feminicídio é uma qualificadora do crime de homicídio, prevista no Código Penal. Com o projeto, passa a ser considerado independente, o que representa, de acordo com o relatório da senadora Professora Dorinha Seabra (União-TO), um importante avanço para o aperfeiçoamento dos instrumentos jurídicos destinados a coibir esse tipo de delito.

Além disso, o projeto também prevê, nos casos em que o réu é primário, o aumento do percentual de progressão de regime do crime de feminicídio, vedando o livramento condicional para 55% da pena. Hoje, esse benefício pode ser concedido após o cumprimento de 50% da pena. O mesmo PL ainda propõe vedar o direito à saída temporária ao condenado pela prática de feminicídio.

No caso do PL nº 4.230/2019 propõe o aumento de pena de um terço para o crime de feminicídio se a vítima for a mãe ou a responsável por criança ou adolescente menor de 18 anos ou, qualquer que seja a idade, por deficiente ou portador de necessidades especiais. O projeto é de autoria da senadora Leila Barros (PDT-DF), que apresentou, durante a sessão de votação da proposta, dados referentes aos órfãos do feminicídio no Distrito Federal e fez um apelo em favor da vida das mulheres. “Nós não podemos não fazer esse clamor em relação a essa devastação e banalização da vida da mulher. Em relação ao DF, em 2022, tivemos 17 feminicídios, destes, 11 eram mães. Em 2023, foram 32 casos de janeiro a outubro e, destes, 27 eram mães. Então, hoje, temos, pelo menos, 320 órfãos no DF. No Brasil, de um modo geral, o aumento dos casos de feminicídio aumentou 2,6%”, apontou Leila.

Já o PL nº 499/2020 acrescenta um novo inciso ao artigo 121 do Código Penal, para estabelecer que “crimes que antecedem o feminicídio e que são julgados no mesmo processo em razão da conexão, terão suas penas aumentadas em um terço quando não forem absorvidos pelo crime mais grave”. A matéria ainda precisa ser analisada pela CCJ e, posteriormente, pelo plenário da Casa.

"Nós realmente vivemos uma epidemia, uma banalização, das mulheres brasileiras. Faço um apelo para que a tramitação desses projetos seja a mais célere possível. Nós precisamos arrochar as penas, precisamos mexer no bolso, precisamos ter educação. Precisamos trabalhar penas mais severas a esses algozes que estão tirando a vida das nossas mulheres”, pediu a senadora Leila.

Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/brasil/2023/11/6662180-comissao-do-senado-aprova-pl-que-aumenta-pena-para-crimes-de-feminicidio.html?utm_source=whatsapp&&utm_medium=whatsapp

Mais artigos...

vetenuo

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

bannerdisponivel

Impakto nas Redes Sociais

                                  Saiba os benefícios de usar o LinkedIn para a sua vida profissional - IFS -  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe 

blogimpakto  acervo       jornalismoinvestigativo      Capa do livro: Prova e o Ônus da Prova - No Direito Processual Constitucional Civil, no Direito do Consumidor, na Responsabilidade Médica, no Direito Empresarial e Direitos Reflexos, com apoio da Análise Econômica do Direito (AED) - 3ª Edição - Revista, Atualizada e Ampliada, João Carlos Adalberto Zolandeck   observadh

procurados

Desenvolvido por: ClauBarros Web